Elmer : ganhar a vida debaixo de uma árvore

31/10/2013 00:24 - Modificado em 31/10/2013 00:24

ElmerElmer, mais conhecido por Smel, na zona de Cruz João Évora encontrou debaixo de uma árvore o local perfeito para montar uma banca e, assim, encontrar uma forma de ganhar a vida concertando sapatos. Hoje ele faz do local o seu posto de trabalho. “Estava sentindo que precisava fazer qualquer coisa para ganhar a vida porque não estava conseguindo ficar parado”, relembra Elmer.

 

Conta que teve contacto com a área mas nunca tinha sido um especialista em concertar sapatos. Admite que quando montou a sua banca não sabia muito do ofício, mas devido à confiança de algumas pessoas que lhe entregaram alguns sapatos para concertar, foi aprimorando a sua técnica e hoje já não sente dificuldades no que faz. Mas não foi apenas a questão de não dominar o ofício que lhe criou dificuldades no início. Com o plano já feito, agora faltavam também os materiais que confessa teve dificuldades em conseguir.

 

Elmer já tem pouco mais de um ano a trabalhar na Sapataria Modchim, nome com que baptizou o local e garante que ainda é difícil porque o trabalho não é tão certo pois, não é todos os dias que alguém necessita dos seus serviços. “Às vezes o certo é incerto e o incerto torna-se certo”, afirma Elmer explicando a incerteza do trabalho de que quando espera que vai conseguir muito não há nada e quando menos se espera consegue-se alguma coisa.

 

Hoje pensa mais alto e quer tornar o negócio maior. No local tem apenas uma banca, mas quer fazer uma barraca e poder melhorar o seu trabalho com a aquisição de mais materiais. Para Elmer, as pessoas estão gostando do trabalho e, por isso, quer fazer mais. E quer, desta forma, buscar o seu dia-a-dia através do trabalho que escolheu fazer.

 

  1. Mindelense

    Esse e’ o exemplo a ser seguido pelos jovens que acham que o Estado tem obrigacao de socorrer a todos, hoje em dia nao ha emprego fixo, mas trabalho ha muito. Todas as pessoas tem dificuldade em encontrar alguem para limpar um quintal, deitar um lixo, limpar e varrer uma rua, etc…, os jovens desempregados e sem formacao nao querem trabalhos do tipo, e uma pena que alguns preferem ficar em esquinas para assaltar e violentar pessoas de graca, e no final sao cercados por prisao, hospital, cemitero

  2. Kriulidade

    Oh Helser Silva , câ bô buscâ problema-cultural , là ondê que tem motivo . Isso tâ txomàdo ( faute de frape ) na ess palavra ( grandes ) e nao ( grades ) !…Nô uni nâ nôs cultura !…

  3. muchim

    SE TODOS FOSSEM COM ESTE CORAJOSO NAO HAVERIA DESEMPREGO. A ATITUDE DE UM HOME EH MOSTRADO PELOS BONS ACTOS QUE ELE PRATICA

  4. Dubas

    Forças e adiante…

  5. Paulo Cardoso

    Força Elmer, ganhando a vida desta forma honesta serás um exemplo para os jovens da tua zona, coragem

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.