MpD defende que Programa “Casa para todos não é para todos”

30/10/2013 02:16 - Modificado em 30/10/2013 02:16

luis filipe tavares_vice-presidente do MPDO membro da presidência do Movimento para a Democracia, MpD, Luís Filipe Tavares sublinhou estar preocupado com o processo de acesso às habitações do programa “Casa para Todos” que, segundo Tavares, não abrange todos os cabo-verdianos.

 

Luís Filipe Tavares traçou esse perfil na sequência da visita de uma comitiva do MpD à Imobiliária Fundiária e Habitat (IFH). O vice-presidente do MPD afirmou que o seu partido apoia o programa de habitação de interesse social, mas que ele deveria abranger mais a população cabo-verdiana.

 

“O programa “Casa para Todos” não é para todos, não vai abranger todos os cabo-verdianos, por isso, achamos que a melhor política é a de reabilitar as habitações e abranger um número muito maior de cabo-verdianos com mais dificuldades” assegurou Luís Filipe Tavares.

 

Filipe Tavares considera que só com a reabilitação das habitações é que será possível reduzir o défice habitacional já que o programa “Casa para Todos” prevê construir cerca de 6.000 habitações, o que representa 28 por cento do défice.

 

“É necessário trabalhar para abranger as pessoas com mais problemas e nos bairros mais pobres, pois a nossa preocupação é o acesso às casas, porque com a conjuntura económica e social do país que não é boa, provavelmente poderá ter impacto no processo de venda dos apartamentos em construção ou já concluídos” concluiu Tavares.

 

Por seu lado, o presidente do Conselho de Administração do IFH, Paulo Soares defende que o programa “Casa para Todos” é “para todos”, mas admite que só vai permitir reduzir o défice habitacional em apenas 28 por cento nesta primeira fase. De acordo com o PCA do IFH, para tentar colmatar algumas necessidades em matéria de habitação no país, vai-se tentar continuar a construir mais habitações numa segunda fase.

  1. Povo Caboverdiano

    O Sr Luis Filipe tem razão o Programa não é para todos os caboverdianos, pois milhares de nós já temos casa.
    O programa é para os que não têm. É verdade que não vão chegar para todos que não têm. Mas é um bom inicio. O MPD está preocupado com o Programa? Não, está preocupado com a resposta da população. Em SV dos 250 já construidas, em média serão 1250 Saovicentinos a morrarem com dignidade. Apresentam Solução. Recuperar Barracas? Casas que são cubos? Vocês pensam pequenos. Merecemos mais.

  2. MJS

    Minha gente, fiquei decepcionado com este Senhor que se diz ser “Reitor” ou Professor Universitário, sei lá? Toda gente viu o comportamento anti-democrático deste homem aquando do debate televisivo entre os três partidos políticos. A Jornalista ROSSANA teve que chamá-lo à ordem ,várias vezes , porque não deixava falar a Senhora que representava o PAICV!!! Agora, vem falar que casa para todos não são para todos!! Felizmente , alguém já deu-lhe a resposta que bem merecia! Porque não te calas?

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.