Terrenos vendidos à Empreitel: PAICV considera que houve gestão danosa e pondera recorrer ao Tribunal

28/10/2013 00:05 - Modificado em 27/10/2013 22:51

alcides_graca6Alcides Graça considera que “a empresa não cumpriu absolutamente com nada do protocolo e hoje assume-se como dono absoluto dos terrenos fazendo negócios que nada têm a ver com a finalidade do protocolo”

 

Alcides Graça, líder regional do PAICV, disse ao NN que “existe gestão danosa dos bens públicos na venda de 200 mil quadrados de terreno à EMPRIETEL Figueiredo em 2005” pela CMSV. Por isso, “O PAICV em última instância, irá recorrer aos Tribunais”. Isto porque, no entender de Graça, “na Assembleia Municipal tanto a UCID, como o MpD e o executivo camarário resolveram assobiar para o lado e fazerem de contas que isso não aconteceu”. Para o líder do PAICV é incompreensível que a CMSV “se escude no facto do negócio ter sido feito em 2005 para não agir”.

Pois defende que “a partir do momento em que houve incumprimento do protocolo, a CMSV deve actuar a qualquer momento para defender os interesses do município”. E para Alcides Graça, o município de São Vicente foi lesado nesse negócio e explica: “o protocolo não foi cumprido, pois entre outras coisas, previa a infra-estruturação da zona, o que não aconteceu.

Mas considera que o mais grave “prende-se com a venda de parte dos 200 mil metros quadrados ao Programa Casa para todos”. Graça diz que “parte substancial desses terrenos foram vendidos por 30 mil contos”. Por isso, considera que “a empresa não cumpriu absolutamente com nada do protocolo e hoje assume-se como dono absoluto dos terrenos fazendo negócios que nada têm a ver com a finalidade do protocolo”. E, neste ponto, acusa a CMSV de saber e não assumir nenhuma atitude.

 

  1. Manoel

    O Augusto até que foi leve nas suas palavras. Esse senhor que se chama Alcides Graça é um grande INCOMPETENTE como Advogado e como Político, e esconde isso com a sua FANFARRONICE. Isso, ele é mesmo um GRANDE FANFARRÃO.

    Tens os dias contando no PAICV, os camaradas não perdoarão as palhaçadas e as idiotices desse camarada de “última hora”. Que o diga o Jorge Tienne e comandita.

    Suportar a apresentação de um ponto com uma lei revogada, só lembrava ao diabo. Que vá ao Tribunal.

  2. Grande GURU

    Es tipo de cosa li ja começa te vra e palhaçada a moda de cabo verde, tut enquant te parce alguem te reclama, nada pode ser feit, se faze es te reclama, ses ca faze es te reclama, politicos deve junta mom num so objectivo, nos cabo verde e esquece ess divergencia partidaria, cada vez um te oia lugar mas desapartot, cada um nba se tont, norte contra sul e vice versa, assim no te caminha pe abismo

  3. Ka ta djongo

    Desde há muitos anos, que vários processos ou queixas crimes contra Presidentes de Câmara dormem nas gavetas dos Tribunais aguardando os competentes julgamentos. Mas nada ainda feito. Porquê? Estão a espera que passem os prazos legais para serem arquivados pura e simplesmente. Ficaremos sempre num Cabo Verde onde as leis são aplicadas aos pobres e os mamadores dos dinheiros públicos a gozarem com os contribuintes e o povo em geral e os nossos doadores. É tempo de acabar com a corrução.

  4. C. Lopes

    Cuidade Alcides porque isso se for com o Tribunal da Praia vais ter uma condenção que lhe custa os olhos da cara. Na Praia os juízes não perdoa quem está contra o mpd. Insenção com esses juízes não. Não importantam com o povo porque esse povo se não votarem no mpd não deixam passar nada. Estão a espera que qualquer um meta um processo no tribunal para demitir o governo e bomear o MPD para o governo.

  5. SONCENTE

    Sr. Manoel porque nao se identifica… seu cobarde e frouxo esconde-se atras de que?

    Tem todo o direito a apresentar uma critica embora que a linguagem deva ser moderada mas pronto uns teem educacao e outros nao… mas esconder-se dessa forma… lamentavel!

  6. fernando fortes

    O Alcides tem razão.Não compreendo como é que certas pessoas vem nessa página procurar ofender um deputado municipal que, no exercicio da sua função que que a Câmara,na pessoa do seu Presidente cumpra a lei.
    Se há um protocolo afirmado entre as partes, ela é para ser cumprida.
    O caso da venda por 17mil contos por um terreno com 200 mil metros quadrados é um escandá-lo,numa ilha onde qualquer jovem que queira 100 metros quadrados passa anos atrás da Câmara e não consegue.

  7. fernando fortes

    Continuando.
    200 mil metros quadrados de terreno,vendidos com transparência, em hasta pública,poderia render a Câmara, um valor na ordem de 1milhão de contos.Mais do que o orçamento da Câmara para o ano de 2014.A Câmara está com grandes dificuldades financeiras.Tem muitas e grandes dívidas.Das duas uma:
    Ou o Presidente é incompetente, ou tem o rabo amarrado e não pode mexer.

    Sem falar no terreno vendido a Copa e a Armando da Cunha.

    Gestão danosa sim Augusto e talvez mais do que isso…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.