Loja Social trabalha para os mais necessitados

23/10/2013 01:18 - Modificado em 23/10/2013 01:26
| Comentários fechados em Loja Social trabalha para os mais necessitados

Loja Social_ e os seus agentes sociaisO presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Porto Novo, João Reis, enalteceu o papel da loja social criada nessa cidade para apoiar às camadas desfavorecidas, vítimas de incêndios, desalojamentos ou com problemas de saúde. A loja foi aberta em 2012, pelo que já apoiou 30 famílias em todo o Município com vestuários, géneros alimentícios e outros tipos de materiais para amenizar as suas dificuldades.

 

Por outro lado, alguns centros comunitários foram beneficiados com os serviços da Loja Social. João Reis, da AHBV, em declarações à Inforpress assegurou que os beneficiários “são pessoas que careceram de assistência imediata, concretamente vítimas de incêndios, desalojamentos, crianças carenciadas e recém-nascidos de mães carenciadas, pessoas idosas e com problemas de saúde”.

A Loja Social do Porto, cujo lema é “tudo se dá e nada se vende”, surgiu de uma parceria entre os Serviços Nacionais da Protecção Civil de Cabo Verde e a Associação Columbófila de Cantanhede, Coimbra, Portugal. E que para além de apoiar, tem incidido a sua acção no incentivo às populações á participarem em acções de solidariedade. E ainda criar um banco de alimento para reforçar a sua capacidade e de continuar com campanhas de recolha de materiais junto das instituições, a favor dos mais desfavorecidos.

João Reis avança que têm havido a colaboração de particulares e instituições, e tem havido um trabalho conjunto com os serviços sociais da Câmara Municipal do Porto Novo. Esta que financiou o gradeamento do Centro de Emergência de Protecção Civil e Bombeiros, local onde funciona a loja, entregou mobiliários e tem arcado ainda com os salários do pessoal de segurança e de uma auxiliar de limpeza.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.