Compra de helicópteros não está esquecida… mas só no fim da legislatura

22/10/2013 00:59 - Modificado em 22/10/2013 00:59
| Comentários fechados em Compra de helicópteros não está esquecida… mas só no fim da legislatura

helicopterosCompra de helicópteros não está esquecida… mas só no fim da legislaturaCompra de helicópteros não está esquecida… mas só no fim da legislatura

 

Afinal o processo de compra dos helicópteros não está em “águas de bacalhau”. O Primeiro-ministro, José Maria Neves veio a público anunciar que o Governo continua empenhado em adquirir esses aparelhos. Mas o processo deve estar concluído no fim da legislatura.

 

Em declarações à RCV, o primeiro-ministro José Maria Neves afirmou que o projecto da aquisição dos helicópteros poderá ser concluído até ao final da actual legislatura. E que um dos propósitos desse projecto passa por tirar a ilha da Brava do isolamento.

O Primeiro-ministro sublinha tratar-se de um projecto externamente caro que ronda os 60 milhões de euros mas, mesmo assim, o seu executivo procura mobilizar parceiros e recursos com vista a concretizar o sonho de unir as ilhas e fazer entrar a Brava no roteiro de desenvolvimento do país.

 

Quanto à gestão dessas aeronaves, JMN não avança qualquer informação sobre a questão, mas acrescenta que se trata de um assunto a ser discutido e que enquanto os helicópteros não forem adquiridos, está-se a trabalhar na melhoria dos transportes marítimos.

Recorde-se que a aquisição dos helicópteros foi anunciada em 2009 pela então Ministra da Defesa Nacional Cristina Fontes que afirmou que o Governo assinou um contrato para a aquisição de dois helicópteros que iriam permitir que a Guarda Costeira pudesse servir melhor as missões da protecção civil e da defesa do espaço aéreo e marítimo de Cabo Verde. Volvidos quatro anos, o processo encontra-se em “águas de bacalhau” e à espera de financiamento por parte da República Popular da China.

Este dossiê dos helicópteros esteve quatro anos fechado na gaveta, até que o Primeiro-ministro resolveu dar esclarecimentos sobre o processo. Isto, quando a sua aquisição visava reforçar os serviços da instituição militar cabo-verdiana. Este online sabe que o processo de compra das duas aeronaves está concluído e que o próximo passo será negociar a linha de crédito com a China. O Estado de Cabo Verde já deu provas que a aeronave da Guarda Costeira, o Dornier é insuficiente para dar cobertura às operações aéreas.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.