Escola de Karaté “Igrijinha” na iminência de fechar as portas

22/10/2013 00:09 - Modificado em 22/10/2013 01:03

A Escola de Karaté “Igrijinha” no Mindelo, classificada como a escola mãe do karaté em São Vicente, enfrenta dificuldades financeiras. Zeca, responsável e professor, conta que os obstáculos são muitos, como manter o tatame adequado, falta de espelhos, o pagamento de uma renda mensal e obras que o espaço precisa ao longo do tempo.

 

Zeca conta ao NN com alguma nostalgia que viveu para a Escola “Igrijinha” e hoje com um sentimento de frustração constata que “se fechar a escola, ficarei com uma sensação de vazio e é pelo amor ao Karaté que ainda luto para manter a escola, mas precisamos de apoio”. Como adianta Zeca, ainda que o apoio fosse pouco, afirma que já faria uma diferença enorme

 

Para manter a porta aberta tem travado um combate fora do tatame. Contudo, o professor conta ao NN” que não está só em causa a desvalorização da modalidade do Karaté, mas sim a falta de apoio do Governo e da Câmara”. Zeca afirma que a política desportiva devia ser encarada com outros olhos.

 

 

  1. Carlos Silva - Ralão

    Pois é, o desporto movimenta uma grande massa, mas esta mesma massa ainda não tomou consciência da importância política desta mesma massa para os partidos políticos, isso mostra mais uma vez que Cabo Verde ainda não tem uma política virada para o desporto. Agora se esta grande massa que movimenta o desporto, começar a boicotar as eleições presidenciais, legislativas e autárquicas, com certeza que as coisas iriam mudar. Muita coragem caro Zeca…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.