Juiz mantém “caçubodistas” na prisão

18/10/2013 01:04 - Modificado em 18/10/2013 01:04
| Comentários fechados em Juiz mantém “caçubodistas” na prisão

prisao3O Tribunal da Comarca de São Vicente procedeu à leitura da sentença de um processo que envolvia quatro indivíduos com idades compreendidas entre os 23 e os 33 anos. Os indivíduos eram acusados da prática de um crime de roubo e não escaparam à prisão efectiva porque são reincidentes nessa matéria. O Juízo Crime aplicou penas entre três anos e seis meses e quatro anos.

 

Os arguidos foram detidos pela Brigada Anti-Crime, BAC, após a realização de diligências para apurar os factos relacionados com o assalto a um cidadão na zona de Chã D´Faneco. É que um dos arguidos apercebendo-se que a vítima estava na posse de uma elevada quantia de dinheiro foi chamar mais três comparsas que residem na localidade de Tchetchénia para assaltarem o homem.

 

Para consumarem o roubo, os suspeitos agrediram a vítima e retiraram-lhe cerca de 100 mil escudos que estavam na sua posse. Os arguidos ainda se puseram em fuga, mas com a intervenção da BAC foram detidos e presentes às instâncias judiciais. Depois de lhes decretar a prisão preventiva, o juiz, em sede de julgamento recolheu provas que permitiram manter os “caçubodistas” na Cadeia de São Vicente.

 

Segundo o tribunal, com base no depoimento dos acusados e com os factos relatados pelas testemunhas arroladas ao processo-crime, o magistrado decidiu condenar os arguidos a uma pena de prisão efectiva. Isto porque, alguns dos arguidos andavam em grupo a assaltar pessoas nas ruas da cidade do Mindelo e nos arredores de alguns bairros da ilha de São Vicente.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.