Violência urbana : mordida e esfaqueada ao tentar recuperar os pertences

11/10/2013 00:01 - Modificado em 10/10/2013 23:19

assalto facaGilda Fortes, de 37 anos, foi vítima de um “caçubody” que a deixou com um trauma que não sai da sua memória com o passar dos anos. O caso ocorreu em Novembro de 2012 quando, por volta das 23 horas, foi surpreendida por dois indivíduos. A empregada de bar regressava do trabalho quando foi atacada pelos “caçubodistas”. E na tentativa de recuperar a sua bolsa, alguns objectos e documentos pessoais, Júlia foi mordida numa das mãos e agredida com uma faca.

 

O NN continua a descida ao inferno das vítimas de violência na cidade do Mindelo. Gilda Fortes, moradora em Bela Vista foi assaltada a caminho de casa, depois de concluir mais um dia de trabalho. De acordo com a vítima, “tudo aconteceu na noite de 15 de Novembro de 2012 a caminho da minha residência, quando fui surpreendida por dois gatunos”.

Mas Gilda retrocede no tempo para explicar em que circunstância ocorreu o ataque. A cidadã explica que todos os dias fazia o percurso entre a sua zona e o seu local de trabalho. Como de costume, Fortes passava pela Rotunda da Ribeira Bote e nas imediações do campo da Bela Vista para chegar a casa.

Porém, nesse dia, as coisas não correram bem para Gilda, quando ela circulava na rua situada nas traseiras do campo de futebol. Foi nessa área que os “caçubodistas” a iludiram devido à fraca iluminação no local. Os dois indivíduos estavam ao lado de alguns arbustos quando a vítima passava nessa área.

Assalto

A cidadã sublinha que “prossegui normalmente e quando dei alguns passos em frente, senti que alguém me agarrava pelos cabelos e na minha bolsa. Um dos assaltantes tapou-me a boca para não pedir socorro. O outro retirou-me a bolsa com diversos objectos e documentos, e um medalhão que trazia ao pescoço”.

Quando os gatunos se preparavam para fugir, a vítima decidiu reagir para recuperar os seus pertences. Não satisfeito, um dos “caçubodistas” mordeu a mão de Gilda quando esta agarrou a sua bolsa e o outro para consumar o assalto, puxou uma faca e feriu-a no braço direito.

Os indivíduos acabaram por fugir e a cidadã, devido à agressão e ao susto, caiu inanimada no chão. Depois foi socorrida por algumas pessoas que a viram prostrada no chão a sangrar. Gilda Fortes foi suturada com 20 pontos no braço. Mas, as consequências podiam ser piores, se o golpe de faca lhe tivesse atingido uma zona vital do corpo.

Trauma

A cidadã prossegue com o relato e diz que “essa situação causou-me dor e sofrimento, porque sou a chefe da minha família. E acabei por ser vítima de violência urbana, depois de mais um dia de trabalho para dar um sustento aos meus filhos. A forma de agir desses indivíduos deixou-me abalada, pois passei a ter pesadelos. Custou-me sair à rua sozinha à noite, pelo que no regresso a casa depois do trabalho, passei a vir de táxi ou, às vezes, uma colega dá-me boleia”.

De realçar que o caso foi entregue às autoridades criminais que nas suas diligências, acabaram por deter os dois indivíduos que agora cumprem pena de seis anos, após julgamento e aplicação de uma condenação por parte do Tribunal da Comarca de São Vicente.

  1. Fiat lux

    Para quando as fotos dos criminosos? O cidadão do bem precisa conhecer as pessoas do mal com quem cruza nas ruas para, pelo menos, tomar alguma medida de precaução. O cidadão do bem é quem deve ser protegido e não o do mal. As fotos rapidamente… Não há por aí um hacker capaz de criar um site e colocar a cara desses fulanos aí…

  2. CidadaoCV

    É difícil compreender um artigo escrito neste “on Line”. O “jornalista” escreve “com o passar dos anos”, quando ainda não faz um ano que o caso aconteceu. Gilda ou Júlia? “Rotunda de Ribeira Bote” … “traseiras do campo de futebol” … onde? Que campo de futebol? A história é escrita de forma atabalhoada. O que devia ser “dito” numa frase, é escrito

  3. Já completou 2 anos que uma casa situada em Cha Faneco foi vandalizada por gatunos e roubaram tudo o que tinha dentro, 3 Colchões, almofadas, televisão ,video cadeiras, pratos, talheres maquina de café lençois etc. Só foi recuperado um colchão, caderias, e 4 almofadas, as cadeiras por passar de uma casa a outra ficaram todas riscadas, a porta principal que tinha 3 fechaduras foram todas arrombadas, uma outra porta de um quarto foi aberto com ferro.Tambem estou a espera da justiça e punição dos

  4. Dje Guebara

    Esses dois filhos da c@del@ put@ que lhes parìu,deveriam de cortar-lhes as mäos para q nunca mais cometaräo mais assaltos.

  5. loglog

    ALGUEM PODE EXPLICAM PQ NOME DA VITIMA E NAO NOMES DOS BANDIDOS, PQ E SEMPRE ASSIM, ATE KONDE???

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.