Abertura do ano político: “dirigentes do PAICV em São Vicente para trabalhar e não para dançar e jantar”

4/10/2013 00:10 - Modificado em 3/10/2013 23:57

São Vicente vai acolher o acto central de abertura do ano político do PAICV. Este evento será presidido pelo presidente do partido, José Maria Neves.

 

Do programa consta uma reunião com os presidentes das comissões políticas regionais, visitas a militantes.

Para Alcides Graça, presidente da comissão política regional do PAICV, os membros do partido vêm a Mindelo para trabalhar e não para “jantar e dançar”.

 

 

 

  1. Jack de Beta

    Cred!!! PAICV na Soncent já perde cara, jal perdé razon. Agora é kel gajo lá e kel mascrinha de OMCV?! Dois trambiquer e oportunistas. Jás cabá na nada.

  2. fogo

    Alcides e paicv djas caba ba

  3. Djon

    Pois claro, não vieram para jantar. Dê-lhes queijos, muitos queijos, queijos de diversos tipos: camambert, roquefort, gouda… pois os ratos adoram queijo.

  4. Frank

    Es pensá kes te bem inganá nos k iss? Pov d soncente sabê dritim uk no ti te vivê, um dakes ilha k maior taxa d desemprego, criminalidade, prostituição, etc. Li kem cre estód drete tem k lembe bsot bota. Já no ta forte d bsot tud (PAICV e MPD).

  5. Eduardo Oliveira

    PAIGC so engana quem quer camisolinhas ou coletes de força. Porque é que o descarado do ZeMaria veio a S.Vicente ? Aliàs, como o seu filho MpD. Para mentir mais uma vez, fazer promessas que não cumprem. So os asnos não compreenderam ainda continuam a foratecer as raizes da Repùblica de Santiago. So os idiotas não viram que, certos do adquirido, até nos (toda a população de CV) querem obrigar “por decreto” falar a lingua deles.
    (Continua)

  6. Eduardo Oliveira

    (Continuação)

    Sempre que aparece um a debater falam de variantes “mas que se deve escrever no alupec. – Que horror !!! Serà que a Brava quer ler Eugenio na alupekancia? Jà viram o Januàrio leite sem “c” cheio de kakas?
    Acordem, gente que estamos sento vitimas de um genocido !!!

  7. alberto tavares

    Sou preto, filho de pertos e orgulho-me de ser preto de Cabo Verde. Não terei qualquer problema em me associar com brancos ou os irmão do Continente africano mas, pelo Amor d Deus, não me venham com citações biblicas ou com os Direitos dos Homens porque não aceito NINGUEM

  8. alberto tavares

    … não aceito NINGUEM, nem preto nem branco que não queira instalar-se na minha terra se vem trazer e querer implantar seus usos e seus costumes.
    Ninguém quer ruas bloqueadas às sestas-feiras e gente a funir o cu; ninguém quer gente que não trabalha e vende merdas pelas ruas, nomeadamente droga; nenhum Cabo-verdiano quer a descaracterização da terra da Morabeza. Se quizerem a morabeza têm que adaptar-se, viver como nôs vivemos e adquiri o respeito geral.
    Bolas, isso não é pedir muito….

  9. aline s

    Alcides bo ta é que ciúmes ,para de dze asneira,bom pensa antes de bo fala,porque de politico bo catem nada

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.