Tubarão azul em águas turbulentas: quem tramou o sonho cabo-verdiano

2/10/2013 00:00 - Modificado em 2/10/2013 00:16
| Comentários fechados em Tubarão azul em águas turbulentas: quem tramou o sonho cabo-verdiano

FBL-WC2014-TUN-CPVO Tubarão Azul está navegando em águas turbulentas. A notícia da confirmação da FIFA que rejeitou o recurso da FCF e manteve a exclusão de Cabo Verde do playoff de acesso ao Mundial está a ter uma grande repercussão nas redes sociais. Os cabo-verdianos em debates lamentam esta situação que o futebol cabo-verdiano enfrenta. A tristeza é clara nos comentários e na forma como Cabo Verde fica afastado da possibilidade de ir para o Mundial 2014.

 

O afastamento da selecção nacional de futebol dos playoff de acesso ao Mundial no Brasil tem muitas perguntas sem respostas. Perguntas que a direcção da FCF tarda em responder. Mas que são feitas pelos cabo-verdianos que querem respostas e culpados que tendem a manter-se em silêncio, depois da FIFA negar o recurso de contestação interposta pela FCF.

 

A FIFA não fez o milagre esperado pela Federação Cabo-verdiana de Futebol que passava pela interpretação do artigo 19 do regulamento disciplinar. Sabia-se que a linha entre o bestial e a besta é ténue e, por isso, são precisas respostas para se saber quem atravessou a linha que transforma o bestial em besta.

 

Afinal quem tramou o sonho dos cabo-verdianos que, pela primeira vez, se preparavam para apoiar a selecção na fase de playoff de acesso ao Mundial 2014? Quem decidiu que o castigo de Varela tinha terminado? Estas perguntas continuam por responder, quando há internautas a pedirem a demissão dos membros da FCF.

 

Os internautas entram agora em debates sobre o acontecido e a frustração dos cabo-verdianos faz com que se comece a buscar culpados para o sucedido. “Nunca vi um KO desses, já vi muitos no UFC, maior organização de artes marciais mistas do mundo, mas este não tem comparação”, escreve um internauta sobre a desilusão do afastamento da selecção.

 

Desilusão

 

E Vavatour Tourinho escreve “deixe-me no meu lugar. Ainda tinha alguém com ideia que íamos ganhar essa reclamação sem pé nem cabeça. FCF teve um final muito triste, renovação urgente”. Flávio Barros partilha desta opinião e sublinha que “agora é demissão geral dos membros da Federação Cabo-verdiana de Futebol. Amadores e Aventureiros. Tem muita água ainda para passar nas ruínas daquela ponte”.

 

Jota Plateuau descreve a mágoa sentida com o afastamento e escreve “já está o que era previsível, e agora? Recorrer ao Tribunal Arbitral do Desporto? Será que vale a pena ou é só esbanjar dinheiro para uma nova instância. A melhor coisa é pensar no CAN 2015, porque este já se foi, agora, pena para esta geração cheia de talento”.

 

Mas há alguns internautas que tentam colocar água na fervura. Trazem à tona todo o percurso feito e todos os elogios efectuados durante as campanhas para o CAN e o Mundial. E que, apesar dos pesares, a selecção continua a ter uma força viva que a apoia em todos os momentos, pelo que pedem contenção nos comentários.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.