Agentes prisionais não baixam os braços: Greve à vista para o mês de Outubro

28/09/2013 10:46 - Modificado em 28/09/2013 10:46

OLYMPUS DIGITAL CAMERACom o passar dos meses, o Ministério da Justiça não resolveu o problema dos agentes prisionais que agora tentavam voltar à mesa das negociações. Devido ao incumprimento do acordo por parte do MJ, a Associação dos Agentes de Segurança Prisional de Cabo Verde tomou uma decisão: realizar uma greve de três dias para reivindicar, entre outros, o pagamento de serviços prestados pela classe.

 

O NN apurou que em concertação com o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio e Serviços, a AASP-CV havia ameaçado realizar uma greve caso o Ministério da Justiça não cumprisse o acordo assinado com os agentes prisionais. Mas este online sabe que a Direcção-Geral do Trabalho para resolver a situação marcou um encontro de conciliação para esta sexta-feira entre as partes.

Porém, os representantes do MJ não se apresentaram à reunião, por isso, os agentes prisionais decidiram paralisar os trabalhos durante três dias, com o início da greve marcado para o dia 1 de Outubro como forma de protesto, pois defendem que a “greve é a solução para as nossas reivindicações”.

Os agentes prisionais não escondem a possibilidade de regressarem à mesa das negociações. Se o MJ escolher o diálogo e demonstrar a intenção de atender às reivindicações dessa classe. Isto no sentido de evitar que os agentes voltem a abandonar o serviço para protestarem a favor dos próprios direitos.

Sindicato apoia greve

É que em 2011 realizaram três dias de greve e no ano seguinte, os agentes convocaram uma nova acção de luta, porque o MJ persistia em não pagar os serviços extraordinários, garantir o aumento do salário e pagar os subsídios de turno e de risco.

Mas a acção de luta foi suspensa porque a Associação dos Agentes de Segurança Prisional de Cabo Verde reuniu-se com o Ministério da Justiça que prometeu atender aos pedidos dos funcionários dos Serviços Penitenciários até finais de 2012. O MJ não cumpriu a sua promessa e, volvidos nove meses, os agentes prisionais e o STCS cansaram-se de esperar pelo Governo, por isso, vêem a realização duma greve como a solução desse problema.

Reivindicações

Recorde-se que os agentes prisionais têm várias reivindicações tais como pagamento de férias acumuladas, sobrecarga horária, integração de novos agentes prisionais, fardamento, transporte, implementação da nova grelha salarial e subsídios que há muito lutam por receber, uma vez que o MJ arcou apenas com o pagamento de uma parte da dívida pelos serviços prestados.

 

  1. CANDIDO SALOMAO

    Cambada de malandre ess gent de agente prisional!!! CORRUPTUS!!!!

  2. Carlos

    Pessoal no pode ameaça solta maltas!!!! Hahahahahaha

  3. OH SR CANDIDO, certamente es um bandido, mas certamente passas a sua vida na corrupção e na prisão e queres estragar a imagem desses agentes, vocês tem todo o direito de fazer greve e contem com a sociedade civil e nao como esse bandidos como o sr candido salomao

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.