Direcção da ESJB procura a verdade dos factos

26/09/2013 00:00 - Modificado em 25/09/2013 23:27

liceu jorge barbosaA direcção da Escola Secundária Jorge Barbosa garante que vai realizar diligências para esclarecer o caso que envolve dez estudantes surpreendidos pela Polícia Nacional a fumar padjinha. Os alunos estavam numa varanda de uma casa no Alto do Fortim, na sexta-feira, por volta das 11 horas quando foram surpreendidos por uma equipa do Serviço de Piquete.

 

Na sequência dessa detenção, os estudantes, com idades compreendidas entre os 17 e os 18 anos, foram conduzidos ao Comando da Polícia Nacional para efeito de identificação. Os jovens foram conduzidos à casa dos pais para que pudessem tomar conhecimento da ocorrência e a PN enviou o relatório à direcção da ESJB para que o caso fosse analisado.

A direcção da Escola Secundária Jorge Barbosa confirma ter recebido uma participação policial acerca da detenção e notificação de um grupo de alunos dessa escola. Mas que a notificação “não esclarece que procedimentos foram tomados em relação ao processo, uma vez que não há registo de que o caso deu entrada no Tribunal”.

E é com base num processo envolto em dúvidas por esclarecer que a direcção pretende avançar com uma diligência para apurar se os alunos foram surpreendidos a fumar padjinha e ainda da existência de um pequeno embrulho com padjinha encontrado na varanda onde estavam os estudantes.

Neste sentido, a gestão do ESJB vai trabalhar em concertação com os envolvidos, Polícia Nacional e encarregados de educação para que possa apresentar um relatório final sobre a verdade dos factos ocorridos na sexta-feira, dia 20, no Alto Fortim e que culminaram na detenção de dez alunos.

 

  1. toty

    Os jovens estavam a fumar padjinha, Sr Jornalista??. O Sr. viu? O Sr. falou com a polícia? É que a polícia não os apanhou a fumar padjinha coisa nenhuma. Essa forma de jornalismo sensacionalista é BERA. Apanhou os jovens e viram um taco de padjinha aceso (ao que tudo indica sem uso ainda).
    Não foi encontrado nenhum dos estudantes com padjinha. Não cheiravam a padjinha. Ou seja essa e a notícia inicial sobre o assunto carecem de investigação. Não acha?????

  2. toty

    AI a censura dos comentários quanto “tocam” os jornalistas!!!!!!!

  3. Tipzat

    Tut gent sabe diaza ke isso te acontece, principalment la ne pintim, bzot controla kes intervalo bzot te oia, diaza um te dze ke es ca devia nem sai de recinto. e padjinha e pontche, coisa sde outro mundo para eles, e por la acaba ficando a virgindade, dignidade, capacidade em continuar a escola, aparece a gravidez, por veses sem certeza quem e o pai….toty, bo te defende bo cabeça?

  4. LUIS LOPES DA GRACA

    Quer-me parecer que o sensacionalismo das noticias pode dar vazao a outras interpretacoes. Quando se da a noticia da forma como se deu e e’ preciso ter algum cuidado porque esta a conotar uma instituicao, ESJB, os estudantes, e os jovens.

    E’ que a funcao dos jornalistas devera tambem ser a de educar. Devia ser uma noticia pedagogica e nao de incriminar condenar os jovens estudantes alunos e todo o sistema.

    Afinal de contas os jornalistas nao farao parte da comunidade educativa?

  5. clat

    VAI ENTENDER !!!!!!!!!!!!!! Alunos ou criancas apanhados a fumar padjinhas, entre-aspas. Estao a falar da escola Jorge Barbosa, mais ninguem para falar do papel dos pais.
    Nao sao eles os primeiros responsaveis, Ha !! os pais demissionnarios !!!!!!
    SEM VERGONHA !!!!!!!!!!

  6. cc

    essa pratica ja vem acontecendo a muito, varias vez ja presenciei alunos da referida escola ESJB, i ainda acrescento alunos da EICM, i Escola Academica, perto do posto ENACOL de madeiralzinho , la no alto a fumar.

  7. verdade

    esse tipzat esta tão “informado” que nem sabe que no pintim só os alunos do 3ºciclo(11º e 12ºano)saem do recinto durante o intervalo. ou será vontade de falar mal do pintim?

  8. Mindelense

    A Direção da escola agiu bem, é preciso que todos os intervenientes do sistema: PN, Direção, Pais e Alunos envolvidos, através do apuramentos dos factos resolvam esta situação. Dos alunos que foram pegos nem todos fumam ou usam drogas lícitas ou ilícitas. Infelizmente aqueles que não usam estão a cobertar os que usam, ou que estavam usando nesse dia. Penso que aqueles que estavam usando deveriam ter a ombridade e honestidade de assumir e não deixar que os outros paguem pelo que nao fizeram.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.