FCF entrega recurso: á espera que a FIFA interprete o artigo 19 á nossa moda

20/09/2013 00:56 - Modificado em 20/09/2013 00:56

Cabo Verde_Tubarões AzuisA Federação Cabo-Verdiana de Futebol (FCF) remeteu à Comissão Disciplinar da FIFA um recurso apelando à «justiça desportiva» e pedindo a anulação do afastamento de Cabo Verde da última fase de qualificação africana para o Mundial 2014. A FCF apresentou os seus argumentos para contrariar a decisão da FIFA e, agora, espera que a entidade máxima do futebol mundial devolva a Cabo Verde a possibilidade de sonhar com a presença no Brasil.

 

Segundo o comunicado de Gerson Melo, director de comunicação da FCF, o processo foi enviado quarta-feira, dentro do prazo previsto na lei, pela Comissão de Recurso da instituição que gere o futebol mundial.

 

“Estamos confiantes num resultado favorável e a FCF acredita que irá prevalecer o seu argumento e as regras do jogo, em especial, os regulamentos da FIFA” lê-se no documento da Federação Cabo-Verdiana de Futebol que prefere guardar a sete chaves os argumentos de reclamar a sanção imposta pela FIFA.

 

Recorde-se que em causa está a decisão da Comissão Disciplinar da FIFA de punir Cabo Verde com uma derrota de 3-0 no jogo com a Tunísia, referente à última jornada do Grupo B de qualificação para o Mundial 2014, a realizar no Brasil.

 

A decisão da FIFA foi baseada na utilização ilegal de um jogador. O defesa central Fernando Varela no jogo onde Cabo Verde venceu por 2-0 e que levou à exclusão dos Tubarões Azuis da última fase de apuramento para o “Mundial”, de onde, das dez selecções apuradas, sairão as cinco que o continente africano tem direito para participar.

 

Com a exclusão de Cabo Verde, ainda passível de recurso, a Tunísia, vencedora do Grupo B, acabou por ser repescada e, segundo o sorteio realizado esta semana no Cairo, vai defrontar os Camarões, precisamente a equipa que Cabo Verde eliminou no play-off de apuramento para o Campeonato Africano das Nações (CAN13).

 

“Como o assunto ainda está sob a alçada da justiça, a FCF compromete-se a manter informados todos os cabo-verdianos sempre que houver novidades. Em prol do futebol e do espectáculo desportivo que seja feita justiça desportiva” assevera a FCF.

  1. Esqui

    Os Caboverdeanos deveriam ter acesso ao recurso, pois acho que um recurso não é segredo de justiça.

  2. joao.pt.

    não percebo qual o motivo de segredo nesse caso..no mínimo estranho. trata-se de um recurso e não de um inquérito ou investigação. Dai pergunto: qual o motivo de se materem em segredo os argumentos?Com um bocadinho de sorte deve havaer falta de argumentos e fundamentação, isso sim. lol…Ou então é mais uma manobra que esses dirigente incompetentes da FCF está-se a socorrer..lol… marmanjos incompetentes.

  3. Julio Goto

    …levando em conta que o artigo 18 e claro. O jogo foi anulado mas os cartoes ou seja penas disciplinares mantem.Concidero que foi um erro GRAVE da FCF em geral , apostar numa falha tecnica no relatorio da FIFA e brincadera de mnin de escola.
    Erro e humano mas brincar com a ALMA DUMA NACAO e gressive.
    Se a decisao da FIFA e definitiva, bsot manda FCF tudo pa casa.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.