MED garante que repôs a legalidade com concessão da dispensa

6/09/2013 13:10 - Modificado em 6/09/2013 13:10
| Comentários fechados em MED garante que repôs a legalidade com concessão da dispensa

fernanda_marques_ministra_desporto_caboverde_800A Ministra da Educação e Desporto, Fernanda Marques explicou os motivos da intervenção do MED no caso do presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol, Mário Semedo, que veio a público denunciar que o INPS não lhe concedeu uma licença de trabalho para acompanhar a selecção de Cabo Verde que viaja para Tunis para defrontar a Tunísia em jogo de qualificação para o Mundial 2014 no Brasil. A ministra Fernanda Marques assegurou que, com base na lei, desencadeou as necessárias articulações para viabilizar a participação do referido dirigente nesse evento.

 

A Ministra da Educação e Desporto defende que quis repor a legalidade, uma vez que a lei de base do desporto garante a dispensa dos atletas e seus dirigentes para participarem em competições internacionais. “Se nós formos à lei de base do sistema desportivo veremos que todos os atletas de alta competição e os seus dirigentes estão dispensados para actuarem nas suas respectivas modalidades”.

 

Quanto à contenda que envolveu o INPS e o presidente da FCF, Mário Semedo, a ministra Fernanda Marques recusou-se de fazer observações, por defender que esta instituição não é da tutela do MED. Mas assegura que “dentro das minhas competências na área do desporto desenvolvi a iniciativa que tinha que ser tomada e resolvemos a questão. O nosso trabalho foi no sentido de encontrar uma solução para esse problema e não transformá-lo num problema maior”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.