MP já enviou carta precatória pedindo a presença de Zezinho Catana em São Vicente

5/09/2013 00:52 - Modificado em 5/09/2013 00:54

carta precatoriaO NN sabe que a PJ e o Ministério Público MP deram por terminada a investigação sobre a confissão de Zezinho Catana que revelou ter morto duas mulheres e um homem em São Vicente. Foram ouvidos familiares e testemunhas que atestaram sobre as relações de Catana com as vítimas. O suspeito foi confrontado com esses depoimentos e terá confessado.

 

O último acto no processo foi o envio de uma carta precatória1 para a Comarca da Praia pedindo que o suspeito seja enviado a São Vicente para que a investigação possa prosseguir. Por isso, em termos processuais, a investigação só pode avançar depois da resposta da carta precatória. Mas a dificuldade e a demora não estão na autorização da viajem do individuo mas sim como efectuar essa operação. Ou seja, trazer Zezinho para São Vicente2 e levá-lo aos locais onde ele diz que enterrou os corpos, sem que a população se aperceba. Recordamos que no mês de Junho circulou um boato que Catana estaria na Ribeira de Vinha e centenas de pessoas convergiram para esse local armadas com pedras.

Por isso, o MP e a PJ estão convencidos que a operação em termos de segurança “é de alto risco“. Mas o certo é que tem de ser feita. Pois sem a descoberta dos restos mortais dessas três pessoas, a confissão do arguido não é suficiente para lhe atribuir esses três crimes. E o processo fica parado.

  1. Baldoque

    Bsot trata de criá desenhos próprios e não copiá outros. Ess li e de Brasil

  2. Entreguem o homem à população. Que mal há nisso? Quando ele matou essas pessoas sentiu algum dó ou piedade? Então entreguem-no à população para que eles próprios façam a justiça, porque esse não é humano, é um monstro.

  3. Manuel Mndes de Andr

    Plano minha gente! Será k esquecemos do k é isso? Se não somos capazes de uma operaçãozinha destas, nem quero imaginar a custódia de um terrorista ou de um criminoso internacional qualquer sujeito a tentativa de resgate oou s ser eliminado. Paciencia!!

  4. Piras

    Sugestão para trazer Zezinho catana para S. Vicente ——– 1º Trazer o homem a noite,
    2º Evitar elementos das forças especiais em demasia no aeroporto; 3º Tem que ser uma viagem em tota secretismo sem a presença da imprensa; 4º Utilizar uma viatura comum e com vidro bem escuro; 5º Evitar descer o homem no proprio local; 6º Ele deve manter-se dentro da viatura no local indicando sem sair. 7º Os elementos de segurnça devem manter-se também dentro do carro. 8º Fazer as escavações a posteriore.

  5. indignado

    Piras, a PJ e o MP precisa de um elemento com as tuas capacidades taticas.

  6. Secret Services

    Dicas de segurança
    1ª Os 4 primeiros lugares do ATR deverão ser ocupados com o criminoso e agentes de segurança, impedindo que as pessoas se apercebam que ele esteja a bordo. Outrossim, essas pessoas deverão ser as primeiras a entrar no avião, e só depois de uns 20 minutos, as restantes pessoas deve entrar. De preferência deve ser um voo logo cedo (06 de manhã). Deverão ser os últimos a sair do avião (20 minutos depois).
    2º A viatura de transporte (do criminoso e a de escolta) devem ser civis, com películas escuras. Podem recorrer, no aeroporto, a uma ambulância para despistar os mais curiosos.
    3º A abordagem aos locais deve ser feito, preferencialmente, entre as 06:00 e 8:00 de manhã
    4º Por uma questão de segurança, o criminoso nunca deverá sair do carro, sendo que as escavações deverão acontecer após o criminosos abandonar o local.
    5º O regresso a Praia deverá seguir o mesmo protocolo de segurança.
    6º Em todo o processo de transporte, o criminosos dever usar disfarces (chapeu, óculos, barba, etc), para que ninguém (TACV, passageiros, funcionários do aeroporto) se apercebam da sua presença.
    7º Os agentes deverão se comportar como meros civis (deixar a basofaria de lado), pois, poderão comprometer a segurança da missão, que se quer secreta.

  7. Montanha

    Tragam o Homem disfarçado de Bac,
    esta é a minha modesta contribuição

  8. Montanha

    A cassetete de esponja e uma arma de plástico para reconstituir o crime para restituir os crimes.

  9. Fiat lux

    Eu já tinha opinado anteriormente, mostrando que, com as novas tecnologias, não é necessário trazer o homem para, fisicamente, mostrar o local, mas que se deve utilizar o google earth, para ele indicar o local exacto onde enterrou os corpos. Nunca foi tão fácil aplicar a máxima “Se Mahomé não vai à montanha a montanha vai a Mahomé”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.