Guerra de gangs estão a renascer em São Vicente

2/09/2013 02:00 - Modificado em 2/09/2013 02:00

ninjas (307x230)O NN apurou que as guerras entre gangs da ilha de São Vicente estão a renascer, pelo que nos últimos meses houve registo de vários confrontos, inclusive com a participação de menores em bairros periféricos da ilha. Mas este online sabe que a Polícia Nacional está atenta à situação para deter os intervenientes e levar os casos às instâncias judiciais para que possam tomar medidas de prevenção.

 

Os confrontos entre gangs na ilha de São Vicente estão a deixar marcas que não se apagam da memória dos são-vicentinos com o passar do tempo. Para os cidadãos, esta situação espelha o “medo e o terror” nos bairros onde residem, porque os intervenientes nas guerras transformaram essas localidades em campos de batalha utilizando pedras e garrafas pelo que, muitas vezes, pessoas inocentes e viaturas estacionadas na via pública acabam por sofrer as consequências dessas brigas.

 

No passado, as guerras de gangs ceifaram quatro vidas, isto é, quatro jovens foram assassinados devido à sua intervenção nos confrontos. E a Polícia Nacional foi chamada a intervir para que os cidadãos tivessem a tranquilidade e sossego de volta, sendo que vários jovens se sentaram no banco dos réus e foram condenados por terem participado em guerras de gangs.

 

O NotíciasdoNorte chegou de avançar que houve gangs que assinaram acordos de paz, mas ao que parece, devido a novas rixas entre eles, há jovens que se estão a mobilizar de novo para fazerem renascer as guerras de gangs. É neste sentido que a PN tem sido accionada por moradores para pôr fim às brigas, nomeadamente que envolvem jovens da Ilha de Madeira, Ribeira Craquinha, Bela Vista, Ribeirinha Tchetchénia, Cruz João Evora, Fonte Felipe, Espia, Fonte Inês e indivíduos de outras zonas que se aliam a esses grupos.

 

De acordo com alguns cidadãos “não sabemos o motivo desses confrontos, mas a verdade é que quando travam a luta na via pública, com arremesso de pedras, garrafas e outros objectos gera-se o pânico no seio dos residentes e transeuntes, pois atiram os objectos sem se preocuparem se vai atingir o rival ou causar lesões às pessoas ou prejuízos a carros e casas”.

 

Mas a verdade é que as rivalidades entre jovens dos bairros periféricos de São Vicente não se quedam apenas por um único confronto, pois os entrevistados sublinham que os confrontos são “esporádicos”, mas que duram há mais de dois meses e que o cenário se repete com maior regularidade aos fins-de-semana.

 

Os moradores asseguram que a Polícia Nacional já foi contactada para resolver a situação, de modo que quando é accionada para sanar os confrontos, desloca-se aos locais que são transformados em campos de batalha. “Tudo indicia que se trata de ajustes de contas, por motivos de ataques entre alguns elementos dos grupos rivais e a Polícia já está na posse da identificação de alguns jovens, mas houve brigas onde a PN deteve parte dos intervenientes e entregou-os ao Ministério Público.

  1. Atenta

    Afinal o que é que estes jovens tem na cabeça? Eu vou aqui fazer um apelo à todos os pais para cuidarem da educação dos filhos, porque todos estes males que estão atacando os jovens de hoje é fruto da educação que não tem em casa.
    Hoje em dia os pais não tem tempo de educar os filhos e estão deixando que seja a escola a fazer esta parte, só que a educação deve ser feita em casa, a escola só completar o trabalho dos pais

  2. pior é viver nesse nosso mundo de muita tristeza onde os jovens de hoje não param para pensar quão bom é viver quão bela é a vida, basta que ela seja vivida de uma forma correcta como é bom ser bom, ser humilde, ser solidario, ser gentil, ser honesto , ser trabalhador, ser e ter as qualidades de um bom ser. os jovens ja não valorizam a vida, a lei ja não os afectas, e as suas familias ja não importam para eles, ainda existe quem os defendem esses são iguais e os apioam eles devem ser punidos.

  3. miguel

    estes jovens precisam de um correctivo.. trabalho duro neles..assim mente ocupada nao pensa besteiras

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.