Inquérito: o mindelense gosta é de paródia e está-se nas tintas para as manifestações

27/08/2013 02:50 - Modificado em 27/08/2013 02:50

festaO NN quis saber porque é que os mindelenses não participam nas manifestações que são realizadas pelos grupos cívicos na cidade do Mindelo. Isto a propósito da fraca adesão que teve a manifestação convocada pelo Ponto de Fuga. Para uns, o resultado do inquérito pode ser surpreendente.

 

Para outros, será óbvio. Mas os mindelenses não ficam bem na fotografia no que toca ao activismo cívico. A maioria que respondeu ao inquérito acha que o “mindelense gosta é de uma boa paródia” e que se está nas tintas para os promotores , as suas causas e manifestações. Eis os resultados. Ah! Nada de atirar as culpas às perguntas. Como disse um comentador online: ninguém foi obrigado a responder.

 

Porque razão os mindelenses não participam em manifestações?

 

1. Se fosse para uma paródia de borla, participariam 50%, 538 Votos

2. Não acreditam nos promotores das manifestações 27%, 290 Votos

3. Têm medo das represálias 13%, 142 Votos

4. Não se importam com nada 10%, 102 Votos

Total de votos: 1.072

Obs. o inquérito esteve activo durante 12 dias

 

  1. Marks

    olha a novidade! se na manifestaçao rolasse um open bar, de certeza que iria encher de gente!!
    teve um festa de bronc li na SV, bilhete era 2000 e quel lugar lota que ja ka tinha bilhete, agora um manifestaçao que era de interesse pa ilha, praticamente ka tive adesão, Mindelense é uns B*** mesmo! pronto falei

  2. Monte Cara

    Meus caros, apenas um alerta para as sondagens… Para que estas sejam credíveis, há que haver rigor científico, para que não se comprometa a amostra, e consequentemente, os resultados. Penso que neste caso específico, e conhecendo muito bem a realidade mindelense, 03 (três) fatores poderão justificar a fraca adesão nas manifestações, sendo:
    1. É obvio que o mindelense tem medo de represálias. Querendo ou não, a nossa sociedade esta partidarizada e excessivamente politizada, e por isso, aquele que desafiar o status-quo, poderá ser alvo de represálias. Ora, em São Vicente a maior parte das pessoas trabalham para o estado, e os restantes, a maioria trabalha nas grandes empresas e instituições que tem sede na Praia. Quero com isto dizer que, direta ou indiretamente a Praia é que controla Mindelo, e quem ousar desafiar o sistema poderá ser colocado na prateleira.

    2. Não acreditamos nos promotores das manifestações. Para que haja envolvimento das massas (o povo), há que ter um líder, ou seja, alguém maduro, sem partido, mas que a nossa sociedade reconhece a sua capacidade de mobilizar, negociar, influênciar e traçar estratégias (preferêncialmente pessoas em topo da carreira). E por mais que se reconhecça o esforço desses jovens, ainda não possuem esse capital. Outrossim, este tipo de manifestação tem que resultar de um trabalho de sensibilização pelos vários bairros e grupinhos de amigos de São Vicente, e não de uma vontade pontual, não obstante todo o descontentamento que reina em São Vicente, relativamente ao bloqueio e centralismo da Praia.

    3. Politização da sociedade. Em Cabo Verde, qualquer ato de cidadania é fortemente condicionado pelo partidarismo. Assim sendo, as pessoas afetas ou simpatizantes do partido no poder jamais reclamarão publicamente, pois, serão considerados traidores, e pró-oposição. E as da oposição estarão sempre dispostas a reclamar por tudo e por nada, e em tudo o que possa prejudicar a imagem do partido no poder.
    Resumindo, toda a gente que vive em mindelo está descontente com a nossa situação, mas devido aos motivos citados, continuamos a fazer de conta que está tudo bem. Na verdade invejamos a corajem do Badiu em reenvindicar, pois, o Badiu está a lixar-se para o partido, quando vê que a sua vida não está bem, exatemente por causa da política.
    Finalmente há que dizer que desde da independência, nunca nenhum partido (PAICV e MPD) deu a devida atenção a São Vicente. O que vemos é um forte centralismo, e para complicar, temos uns deputados que tem medo de falar no parlamento sem a devida autorização das direções dos partidos na Praia. Ou seja, Mindelo está condenado a morte.

  3. asilva

    Os mindelenses já estão escaldados de tudo, 40 anos a lutar e a acreditar, e pareceu em vão, pior a ilha afunda-se. Em política como não vida não pode haver almoços grátis. As pessoas às tantas começam a dizer mudar para quê? Não acreditam mais na política, nas promessas etc. Resultado ficam a comtemplar…
    Quantos mindelenses saíram às ruas em 1974-1975, 1990-1992 e nas eleições autárquicas no período que sucedeu à mudança e participaram em meetings? Quase a ilha toda, Milhares.
    A ilha de S. Vicente sociologicamente já não é a mesma. Migrações forçadas pela vida e pela política mudaram completamente o panorama da ilha. Também temos que nos aperceber que se produziu tão cantado Homem Novo em Cabo Verde. Isto tudo dá um Mindelo descaracterizado e o resultado não é surpreendente.

  4. Jose Lima

    Lá estão a atirar as culpas para as perguntas . Penso que a primeira pergunta, se os mindelenses preferem uma parodia de borla esta bem colocada, pois afere o espirito mindelense de “panhá na manso”. O de ” borla” mostra que os mindelenses ate festa , que tanto adiram , querem é de borla .os inquéritos do NN são provocativos e pretendem polemizar questões que parecem resolvidas.

  5. Amadeu Cruz

    Tb acho que o ” de borla ” foi colocado intencionalmente na pergunta.Pois permite uma leitura sociológica mais ampla e mostra que mesmo para participar de uma parodia o mindelense quer panhá na monse . Já pensarmos que quem está a fazer as perguntas sabe o q esta fazer. Prá ja consegui que os resultados dos inquéritos sejam debatidos e que quem vota faça a declaração de voto depois de conhecer os resultados. democracia online

  6. Carlos Silva - Ralao

    Excelente “Sr. Monte Cara”, queria apenas acrescentar algo, ou criticar algo, no bom sentido, os promotores desta e de outras manifestaçoes reivindicativas têm como objetivo em defender os interesses de S. Vicente e dos Mindelenses, portanto nao acho que obrigatoriamente as pessoas têm de ter um certo estatus, têm de ser lideres, etc…, se formos ver estas pessoas que estão impulsionando estas reivindicações para S. Vicente, a grande maioria vive mais ou menos bem.

  7. Carlos Silva - Ralao

    “Sr. Monte Cara”, se o povo não tem essa capacidade de valorizar e ver o esfoço deste grupo de jovens, neste caso, como dissestes e bem, continuaremos aqui abandonados, e penso que sem motivo de toda hora ir a televisão e a radio reclamar de falta de isto ou aquilo…. Nao sendo “Monte Cara” o seu nome proprio, pode me contactar pelo meu email pessoal – ralaosilva@hotmail.com, onde podemos marcar um encontro para desenvolvermos este assunto, o Sr. me parece uma pessoa culta e sabia,

  8. mindelo

    Sem tirar merito as pessoas que estiveram a frenta da manifestacao. Acho que o mesmo foi mal preparado. Para min preparar uma manifestcao e igual preparar para eleicoes. temos que atingir o povo. gostaria de saber se o grupo reuniu com pessoas que sao considredas influentes na zonas. se estabeleceram pontos a atingir nessas zonas. para min o melhor seria era criar chefes nas zonas e eses mesmo fizessem um trabalho de base casa a casa mostrando as pessoas o objectivo da manisfestacao.

  9. Mindelense

    Resposta para o Mindelo : Sem querer tirar o mérito do teu raciocínio parece-me que estás a exagerar na politização de uma manifestação. Então você acha que para se fazer uma manifestação em que quem ganha com isso não é quem promove mas sim todos nós, os promotores da iniciativa terão ainda que andar atrás de cada um mendingando a sua famigerada participação num evento que é para o bem comum ?A organização fez a sua parte. Divulgou, deu todas as informações necessárias! Cada seria livre para ir

  10. Mindelense

    Acho que o comentário do “Monte Cara “disse tudo;excelente e concordo plenamente com todos os aspectos expostos pois, sinceramente penso que é por aí;tocou ainda nos pontos fulcrais da realidade mindelense;tudo é partidarizado, as pessoas por mais inteligentes que sejam perdem totalmente o seu espírito crítico quando se lhes toca no seu partido; isto é lamentável mas é a pura realidade, não há espírito crítico,ousadia, motivação para que de facto as coisas mudem .

  11. manif

    Os inquéritosdo NN têm um objectivo que é lançar o debate. Nesse têm o mérito de terem perguntas polémicas. Embora nem sempre bem feitas. Reparem que a pergunta que os Mindelenses gostam é paródia de BORLA não corresponde a verdade. Mindelense gosta de paródia de borla ou não. Alías a provar isso pagaram 2000 para a festa de canal que esteja a abarrotar de gente.Dizer também que esse problema de Cidadania não é exclusivo do Cidadão Mindelense. É um mal dos caboverdeanos em geral.

  12. Mindelo

    Mindelense. achas que a divulgacao do evento foi bem feito?? Nao achas que tens que sensibilizar a populacao para uma manifestacao?? ja viste a percentagem de pessoas que nao tem facebook( do meu ponto de ver o facebook foi o meio que houve mais partilha de informacao). e achas que fazer uma campanha porta a porta e ouvir e explicar os problemas do mindelo e mendingar entao e melhor nao organizar nada.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.