PN faz balanço do festival Baía 2013: Civismo a estrela que mais brilhou

21/08/2013 01:55 - Modificado em 21/08/2013 01:55

comando pnO Comando da Polícia Nacional faz um balanço positivo do trabalho de segurança realizado durante o Festival de Música da Baía das Gatas 2013 e assegura que o civismo entre os cidadãos foi a chave para que o certame que homenageou JOTAMONT decorresse na normalidade. Foram registados três acidentes com apenas danos materiais, duas conduções sob efeito de álcool e seis crimes contra pessoas.

 

Segundo o relatório apresentado pela PN, o plano de acção para a Baía das Gatas que iniciou na quinta-feira, 15 e que terminou na segunda-feira após o cair do pano sobre a 29ª edição do Festival de Música da Baía das Gatas, assenta num ambiente de segurança e civismo.

 

Aguinaldo Melício, comandante-adjunto relembrou que o Comando da PN fez deslocar à Baía um contingente policial menor do que em 2013, na medida que houve o apoio apenas do Comando de Santo Antão em detrimento da ausência dos agentes da cidade da Praia que nos anos anteriores vinham marcando presença no certame.

 

Ocorrências

 

Para o comandante-adjunto, apesar dessa limitação, o Comando da Polícia Nacional conseguiu realizar o trabalho e garantir a segurança das pessoas que foram assistir ao Festival da Baía das Gatas bem como daqueles que optaram por ficar na cidade do Mindelo.

 

Durante a 29ª edição do festival, a PN registou 20 ocorrências criminais contra pessoas sendo 14 na cidade e seis na Baía das Gatas e contra o património sendo nove crimes na cidade e 10 na Baía. O Comando da Polícia Nacional registou 169 solicitações de emergência por parte de cidadãos.

 

Em relação ao trânsito, os dados da PN apontam que houve três acidentes na Baía das Gatas e quatro acidentes na cidade, sem registo de feridos. Foram fiscalizados 115 veículos, com a apreensão de uma viatura e a aplicação de coima a 11 condutores no valor de 55 mil escudos e foram presentes ao Ministério Público dois cidadãos que estavam a conduzir com taxa de álcool no sangue superior a 0, 8 g/l.

 

Balanço

 

“Nesta edição houve uma maior afluência de pessoas no festival e na hora do balanço consideramos bastante positivo o nosso trabalho. O número de acidentes foi insignificante em relação ao número de veículos que circularam nas vias de acesso à Baía. E acreditamos que as campanhas de sensibilização do civismo entre as pessoas, as advertências policiais e a presença da Polícia no local tiveram impacte na concretização do plano de segurança” assegura Aguinaldo Melício.

 

  1. Baia

    policia d facto faze um bom trabalho no festival de Baia das gatas, mas dentre eles no tem forçosamente q destaca trabalho q BAC faze. ques agentes tem um espirito de sacrificio incrivel. quel traboi q es te faze um te pensa q não é facil.espero q ses esforço te ser reconhecido pe chefias. Força nos Policia de São Vicente.

  2. Desde já endereço os meus parabéns a todo o corpo Policial que esteve durante estes três dias na Baia das Gatas, pela brilhante serviço alí prestado.

  3. babilon

    Não é a BAC é deve ser compensado, mas sim todo o policial que prestou seu durante o Festival, principalmente a polícia mais sacrificada e respeitada em São Vicente, o Corpo de Intervenção que esteve lá durante quatro dias e que realmente conseguiu impor a ordem e a tranquilidade durante o referido festival. Realmente a BAC esteve lá mas foi mais um espectador e fornecedor de espetáculo e mais nada, chega de falso protagonismo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.