Excesso de zelo dos seguranças leva familiares de JOTAMONT a abandonarem o Festival

17/08/2013 13:05 - Modificado em 17/08/2013 13:05

baia 3Os filhos do homenageado abandonaram o evento, porque se sentiram rejeitados e desrespeitados quando receberam um convite para deixarem o palanque que recebe os convidados do festival. Os filhos de JOTAMONT deixaram críticas a organização, e asseguram que regressam à casa, pelo que nenhum familiar vai regressar à Baía para assistir o festival.
Edite Monteiro, a filha mais velha de JOTAMONT, em representação da família revelou o desagrado pela forma como os familiares do homenageado foram recebidos na 29ª edição do Festival Internacional da Baía das Gatas que homenageia o compositor.
Edite sublinha que “como filhos de JOTAMONT recebemos um convite para estarmos presentes no festival que homenageia o nosso pai. Chegamos a zona do palco da Baía das Gatas às 18 horas, e logo a entrada criaram alguns entraves, apesar de trazermos a nossa identificação de convidados. Desde dessa altura ninguém da organização se dirigiu até nós para nos revelar qual seria a nossa posição neste festival, até que depois de algumas horas surgiu alguém da comissão a nos levar para o palanque”.
O certo é que os filhos de Jorge Cornetin assistiram o início da homenagem, que teve como cartaz a Banda Municipal e as Vozes de São Vicente, “Cantando JOTAMONT”: Titina Rodrigues, Tito Paris, Jorge Sousa, Constantino Cardoso, Diva Barros, Manecas Matos, Jennifer Solidade.
Porém a dada altura da homenagem, no momento que Jorge Sousa interpretava as composições de Jorge Cornetin, a família do homenageado decidiu abandonar o evento na sequência de um “mal-estar” que teve como pano de fundo, uma informação anunciada por agentes de segurança.
“Chegou um segurança a informar que trazia um recado do presidente da CMSV, no sentido que quando subisse ao palanque não queria ver ninguém nesse local. Sentimo-nos desrespeitados com esta situação, pelo que não precisamos do festival, ou de ninguém para falar quem é o nosso pai. Nunca nos tinham faltado respeito, pelo que não é na Baía que isso vai acontecer. E se estávamos a ser um incómodo não precisavam de nos convidar” assegura Edite Monteiro.
A entrevistada garante que os familiares não irão regressar à Baía das Gatas durante a 29ª edição do festival, na medida que foram tratados como “indigentes”. “Não queremos ver ninguém da família de JOTAMONT neste local, porque não somos bem-vindos, na medida que fizeram fantasia de mandar convite, talvez como uma obrigação, e não de bom coração”.
Contactado pelo NotíciasdoNorte, o vereador da Cultura, Humberto Lélis, em representação da comissão organizadora do festival da Baía das Gatas sublinhou que se tratou de um mal-entendido entre os seguranças e os familiares de JOTAMONT.
Segundo Humberto Lélis “depois disso , tentamos explicar o mal- entendido ,mas os familiares não quiseram compreender o que se passou. Isto porque eram nossos convidados de honra . Tinham crachás de convidados e camisolas do evento. Estiveram no Palacim com o presidente da CMSV e foram para o palanque com orientação de elementos da comissão. Depois houve  um mal-entendido da parte dos seguranças que lhes retiraram desse local, e quando tentamos  mostrar isso, simplesmente não quiseram entender Lamentamos a situação, mas a organização não teve culpas”

  1. esqui

    Esta camara não têm ninguém queentende de etiqueta são todos broncos. Então não havia ptotocolo, é um segurança que leva recados, paciência.

  2. jovem mindelense

    organização dess festival ê um vergonha, puro amadorismo, tem 100% de culpa d tudo k aconteceu d errado, informar os seguranças tb faz parte d´um bom organização do evento, iss sem falar da forma como trataram a banda calipso no palco, grande falta d respeito coloca-los pra fora sem explicação correta, iss era o minimo a ser feito.O presidente da cmsv, nem para dizer algo d util serviu. GRANDE PALHAÇADA. k vergonha. acredito que a segurança deve estar em 1º lugar ms a forma de o fazer k respeito.

  3. fonte ines

    nesse momento aparece filhos filhas quando ele andava ai na fonte de ines igual um lixo num garragem nao havia filhos nem filhas como apareceu esse homenagem aparece esses ratos a dar a cara que é filhos e filhas so manhosos agora djodja de fonte de ines deveria ser homenagiada pelo o que ele fez pelo jota monte

  4. olha nao diga isso pq sendo filha dele com a Djodja o nosso pai nunca foi Lixo e tambem nao morava num garagem como disseste mas sim num quarto na casa de nha Fatima de Inacio em que se pagava um Aluguer e nunca abandonamos o nosso pai e a minha mae Djodja ajudou no que pode por mim e meu irmao Nilton nao para procurar reconhecimentos e nao vos permito de chamar Ratos aos meus irmaos porque cada um tem a vida deles mas bem ou mal sempre tentaram estar presente

  5. uma das filhas

    seu fonte ines se es seu nome eu desde 1981 o ano em k comecei a estar junto com meu pai sempre el estev rodeado de filhos (alguns )) pq sao muitos para seu governo el tem 21 filhos vivos todos com registo .nao vou entrar em detalhes com um se ninguem

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.