QUE SAÚDE QUEREMOS!

30/05/2012 07:44 - Modificado em 30/05/2012 07:45
| Comentários fechados em QUE SAÚDE QUEREMOS!

Bem, depois de muita politização da nossa comunidade no seu sentido restrito, desta vez, desanuviando assim os nossos leitores dos assuntos candentes e actuais de política que aquece o nosso país, mais precisamente as eleições autárquicas, resolvi falar da saúde. O propósito desta escolha, para além de descontrair os nossos leitores, é fazê-los debandar de pensamentos inapropriados e ajudar quem precisa.

 

Devo aqui ressalvar, que não guardo rancor a ninguém, mesmo aqueles que me ofenderam na minha honra e dignidade.

 

Essas linhas não significam de maneira nenhuma, o meu regresso às escritas, na medida em que considero-me uma pessoa coerente nas minhas decisões. Pois, há algum tempo anunciei que ia dar uma pausa as minhas grafadas por motivos óbvios, recuperar energias para os embates eleitorais de 2016.

 

Encontro-me em reflexão e recolha de subsídios para, ao seu tempo pronunciar-me. Para que fique claro, este meu posicionamento não significa de maneira nenhuma desconsideração as eleições autárquicas, significa, tão-somente deixar essa lides aos residentes, que são os que participam directamente neste pleito, votando e escolhendo quem assuma os destinos de cada edilidade. Prefiro colocar-me como observador, sem contudo, deixar de incitar os meus familiares e conterrâneos a escolherem os candidatos que melhor servem e defendem os interesses dos nossos municípios, e a meu ver, esses postulantes, de Santo Antão à Brava, são os do PAICV, notadamente os das Ilhas da Brava, do Maio e da Boa Vista.

 

Bem, deixando a política de lado, retomo o tema inicialmente proposto que é a saúde, um tema de que sou apaixonado.

 

Todos nós almejamos por uma vida saudável e cheio de energias, não importa a idade, o sexo, a raça ou a religião e nem o estado clinico. Mas, para a conseguirmos é preciso que todos nós, sem excepção, quer sejamos criança, jovem ou adulto lutemos para uma vida diária saudável. E o primeiro passo para o abicharmos é despirmo-nos de preconceitos e assumirmo-nos a nossa própria identidade.

 

Conterrâneos, este meu excerto é para vos levar a conhecer o CLUBE DA NUTRIÇÃO CELULAR. Um clube com uma longa história e mundialmente conhecido. Estamos a falar do HERBALIFE, sim como vos digo: herbalife.

 

Comecei a interessar-me pelos produtos do herbalife há três anos atrás, depois de umas merecidas férias na Florida.

 

Apesar de não estar autorizado a publicitar os produtos deste clube, sinto-me no dever de partilhar com vocês tudo de bom que aconteceu e acontece comigo desde que comecei a utilizar o herbalife. Sinto-me na obrigação de fazer esta minha experiência chegar o mais longe possível. Sendo a pessoa que sou, prudente e rigoroso de, por exemplo, não ousar ingerir nenhum produto que altere o metabolismo, sem antes consultar o meu médico! Não obstante ser uma pessoa sadia e de boa saúde, tenho visitado este clube de nutrição celular, com intuito pura e simplesmente de aumentar a minha produtividade diária, e não só, fortalecer a minha saúde.

 

Conheço muitas pessoas da nossa comunidade que padecem ou padeciam de moléstias como colesterol, diabetes, problema óssea, má circulação sanguínea, depressão, pressão alta, entre outras mazelas e que os produtos do herbalife os têm ajudado a se restabelecerem.

 

O mais importante dos produtos herbalife é a capacidade de alimentarem todo o nosso sistema imunológico em proteínas naturais. Os produtos HerbaLife são naturais e podem ser utilizados por todos, independentemente do seu estado clinico. Os efeitos produzidos por esses produtos são salutares e não põe em causa os receituários e as indicações médicas, antes pelo contrário, muitas vezes são complementares. Aliás, os nutricionistas aconselham sempre os utilizadores dos herbalife a visitarem de forma periódica o seu médico de família.

 

No estado de Rhod Island, e em particular na Cidade de Pawtucket, há 4, 5 anos atrás, se a memória não me falha, abriu-se seis clubes de Nutrição Celular, e cada uma delas é visitada diariamente, em média, por 120 usuários, e destes clubes, destacamos 2 em que os donos são dois corajosos casais cabo-verdianos que tiveram a ousadia e a coragem de assumirem este desafio saudável de alimentar com proteínas a nossa comunidade. São eles FRANCISCO/SANDRA COSTA e SONIA/ELISIO VEIGA a quem rendo a minha homenagem e rogo a Deus que os ilumine nessa caminhada, na medida em que esse clube sito em 949 Main St. Pawtucket é frequentada com satisfação por gentes de todas as idades.

 

Congratulo-me e sou testemunha da atenção e amabilidade que dispensam aos clientes nesse estabelecimento, com destaque pela forma como o Jovem nutricionista VALTER DA CRUZ comunica com as pessoas. Arrisco-me prognosticar que estamos perante um potencial líder comunitário.

 

Cabo-verdianas e cabo-verdianos, aos poucos o herbalife está conquistando o seu espaço territorial. Hoje, encontrámo-lo nos cinco continentes e os seus produtos são muito procurados e consumidos. Mesmo em Cabo Verde já podemos nutrir de forma saudável. Sei que na Ilha de Santiago, existem dois clubes, um brasileiro no plateau e outro caseiro em Achada Sto. António. Desafio as pessoas a visitarem a ervanária de Achada Sto. António e, a título de curiosidade perguntarem aos nutricionistas VENANCIO GONCALVES e Esposa que efeito a herbalife causou as suas vidas!?

 

Apesar de não ser médico, e sem pretensão de o ser, aconselho as pessoas com problemas renal crónico, colesterol, diabetes aguda ou obesidade, entre outros males a experimentarem produtos herbalife. Estou certo que algum dia, essas pessoas me irão agradecer pelo conselho. Em caso de dúvidas consultem o vosso nutricionistas que de certeza irá vos ajudar.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.