Cadeia de São Vicente: Despacho interdita entrada dos veículos dos agentes prisionais

7/08/2013 07:18 - Modificado em 7/08/2013 07:18

agente prisionalAs novas medidas de segurança para Cadeia da Ribeirinha continuam a ser implementadas . Um despacho proíbe os guardas prisionais de estacionarem os seus carros dentro do parque de estacionamento que fica dentro do presidio . A partir de agora, só o carro do director e os veículos do presídio é que podem estacionar no interior do espaço.

 

Os veículos dos agentes prisionais que, anteriormente, estacionavam no parque automóvel do presídio estão interditos de entrar no estabelecimento prisional.

Segundo um grupo de agentes prisionais contactado pelo NotíciasdoNorte, a decisão do director não caiu no agrado dos efectivos desse presídio que não vêem com “bons olhos” essa decisão, uma vez que por razões de segurança, os agentes tinham direito a usufruir do parque.

“Durante vários anos, os agentes prisionais tiveram direito ao parque sem que os superiores hierárquicos apresentassem razões para impedir o uso desse espaço. Mas agora, a nova gestão chega com medidas e, uma delas, é a de vedar o estacionamento aos veículos dos funcionários no interior da cadeia. O director impôs uma norma que não abrange o próprio veículo e, agora, temos que vigiar os reclusos e ainda estar atentos para evitar que os nossos carros sejam danificados” explica um dos entrevistados.

Insegurança

Por agora, a situação mantém-se inalterada, pelo que os agentes prisionais têm que andar pelo exterior do presídio à procura do melhor locar para estacionar o próprio veículo. Mas é certo que o exercício da função de agente prisional coloca esses cidadãos numa situação de risco, na medida que o seu trabalho põe-nos em contacto com indivíduos que cometem delitos e não poucas vezes, com criminosos da pior estirpe.

Por isso, coloca-se a questão não só da própria segurança que está contemplada na lei como também a dos seus bens, na medida que a Direcção dos Serviços Penitenciários deve ter a consciência que alguns reclusos não aprovam o papel exercido num determinado serviço, pelo que “juram vingança quando abandonarem o presídio”.

 

  1. bitoiss

    Este Director veio com cara de DITADOR.
    Se os Guardas Prisionais não podem estacionar os carros no Parque ele devia dar o EXEMPLO. Não estacionava também no Parque.
    Outrossim será que ele o DIRECTOR/DITADOR é revistado quando vai para o Trabalho à semelhança dos agentes da PJ, PN, Guardas Prisionais e Oficiais de Justia? Ou será que só ele é que é Integro? Pode passar sem ser revistado e pode estacionar o SEU CARRO no parque da cadeia e os Guardas Não?.
    Medidas têm de ser iguais para todos.

  2. Segurança

    A medida está muito bem vista mas para ser completa o director tem que deixar a sua viatura fora do estabelecimento. Os guardas prisionais que não venham com histórias sobre segurança e blá blás porque o que querem mesmo é “sombra e água fresca”. Em toda a parte do mundo é assim. Deixando os veículos do lado de fora do estabelecimento, minimizam as quebras de segurança para o próprio estabelecimento. Mas com esta postura de crítica e bloqueio, ve-se logo que estão a pensar no seu bem estar.

  3. Nada a ver

    Trabalho é trabalho, conhac é conhac. Aonde já se viu, trabalharem de guarda e ainda exigirem parque para as respectivas viaturas?!?! Em primeiro lugar têm que servir a instituição com zelo e não deixar flancos. E se levam um bomba nas viaturas? E se leva armas? Quem faz a revista das viaturas dos guardas? Seguro mesmo é elas ficarem do lado de fora. Se têm medo dos presos, das suas hipotéticas vinganças, o melhor é mudarem de profissão!

  4. ESqui

    Com todos esses traficantes internacionais presos na Ribeirinha, todo o cuidado é pouco, até o Director deveria ser revistado, e o carro também lá fora. Podé pa um é podé pa tudu…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.