Centro para ajudar a sair do vício do álcool

7/08/2013 07:15 - Modificado em 7/08/2013 07:15

capsNem todos os cidadãos e as instituições sediadas na ilha de São Vicente estão de braços cruzados em relação aos problemas resultantes do alcoolismo.Na zona da Ribeira Bote, encontra-se o Centro de Atenção Psico-Social Álcool e Drogas (CAPS-ad) que está a dar respostas a pessoas que procuram ajuda para se livrarem do vício do álcool ou das outras drogas.

O CAPS-ad presta atendimento psicológico, psiquiátrico e terapia de grupo, pelo que o trabalho é direccionado para todas a idades e classes que se desejam tratar. Por agora, o NotíciasdoNorte embarca com o CAPS-ad no projecto de lutar contra a maré do consumo do álcool.

Nádia Furtado, psicóloga do centro explica que o primeiro impacte começa no atendimento individual dos pacientes, onde se pretende consciencializá-los de que têm um problema com o álcool e que necessitam de tratamento para ultrapassarem essa situação.

No centro existem profissionais prontos para atenderem os pacientes, mas o primeiro passo para o sucesso do tratamento é a motivação. “Motivamos as pessoas para que prossigam o tratamento, porque quando chegam, não reconhecem que sofrem dessa doença que não tem cura, mas que tem tratamento possível. E quando há resistência por parte dos pacientes, optamos pela motivação, pelo que demonstramos os efeitos negativos do consumo do álcool, a nível físico, familiar, psicológico e profissional”.

Para remar contra a maré, os profissionais do CAPS-ad tentam espelhar uma nova vida ao paciente, isto é, se este enfrentar o tratamento, existem condições para ultrapassar os efeitos negativos e ter uma vida saudável.

Nádia Furtado esclarece que “há algumas pessoas que não conseguem enfrentar o tratamento e continuam a beber. Porém, têm esse comportamento, não porque lhes falta carácter ou por teimosia, mas porque sofrem de dependência do álcool. E o que temos observado é que o apoio da família contribui para o sucesso do tratamento”.

Para chegar a essa meta, o Centro de Atenção Psico-Social Álcool e Drogas interage com as famílias para lhes mostrar como devem lidar com um parente que sofre de dependência do álcool, pelo que os familiares também têm direito a apoio psicológico e participam de terapias de grupo para conhecerem a história de vida de outras famílias que têm no seu seio alguém que abusa do álcool.

Mas o NN sabe que a CAPS-ad trabalha em parceria com outras instituições, de modo que uma outra forma de tratamento passa pelo envio dos pacientes para os Serviços de Psiquiatria para que seja feita uma avaliação para se conhecer o impacte do álcool no seu organismo.

A psicóloga, Nádia conclui dizendo que “o sucesso do tratamento a nível interno está na coesão e no espírito dos pacientes. E a recaída é um dos problemas que se tenta combater e os esforços são para que a abstinência possa continuar, sempre”.

 

 

  1. joana

    por favor sr psicologa Nádia um tita pasa pa um situação dificil kum fidje é dependente de alcool, jam procura ajuda em vários lugares, inclusive até ness centro, mas sempre ta incontra um não, um cre pa bsot dam um ajuda na ele mi também um ta pronto pa ajudal, ma mi so um ca tita podé. Tem vezes kel ta bibé e volta agressivo pa mim. Jam corré txeu risco ma el. por favor bsot dam um ajuda

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.