VBG: juiz expulsa de casa homem acusado de agredir a mãe

6/08/2013 02:24 - Modificado em 6/08/2013 02:24

martelo juizO juiz expulsou de casa um indivíduo acusado de agredir a mãe no bairro de Areia Branca, na zona da Ribeirinha, São Vicente. O homem ficou proibido de comunicar com a vítima sob pena de ir para a prisão. De realçar que antes de ser detido, o jovem barricou-se em casa e arremessou pedras à Polícia.

O NN apurou que no domingo, a Polícia Nacional foi accionada para deter um indivíduo que estava a praticar um crime de Violência Baseada no Género. O homem de 32 anos estava a criar problemas à própria mãe que pediu a intervenção das autoridades no caso. Segundo o que apurámos, o homem que residia em casa da mãe estava armado com um ferro e uma catana e, ao aperceber-se da presença dos agentes da PN, barricou-se no terraço da habitação.

A Polícia Nacional procurou o diálogo para resolver a situação, mas o suspeito optou por arremessar pedras contra os agentes da polícia. Por isso, depois de alguma insistência e por se tratar de um acto de desobediência à autoridade e tentativa de agressão, a PN conseguiu entrar em casa com o apoio de um familiar do suspeito e procedeu à sua detenção.

Nesta segunda-feira, o agressor foi presente às instâncias judiciais e, findo o interrogatório, o juiz aplicou-lhe Termo de Identidade e Residência, medida de coacção determinada pela lei do VBG e acumulou medidas com base nessa norma. O magistrado expulsou o homem de casa e este está proibido de contactar a mãe e, caso infrinja essa ordem judicial, será encaminhado para a Cadeia Central de São Vicente.

Quanto ao processo-crime que envolve o cidadão, foi enviado ao Ministério Público para que se possam averiguar os factos que culminaram na sua detenção. Findo o processo de instrução, o MP irá deduzir a acusação para que o indivíduo seja submetido a julgamento. O NN sabe que esta não era a primeira vez que o indivíduo teve uma conduta “reprovável” pela lei e perigosa para com a própria mãe.

 

  1. cidadão atento

    Triste, gostaria que o senhor juiz tivesse vivido na pele o que a mãe e a Piquete e a BAC, viveram na pele com este individuo, que ao aperceber da presença destes policiais dentro da sua residencia e que somente foi capturado pela políciaz de Shock que armou até os dentes para capturá-lo. Nota 10 para shokada e pela surra que este voluntário levou nas vossas mãos.

  2. tchentchenobone

    Vergonha pelo mau trabalho efectuado pela Piquete e pela BAC que não conseguiram travar o intento deste imbecil armado em Conan, e bem a polícia de Shock que nos tem dado garantia da nossa segurança. Realmente somente eles são respeitados e valeu a sua que deram no Dá por ter resingado com eles. Da próxima que já o Juiz nada fez com eles quebrem-lhe todos os ossos e aleijem-no. Força BOPE de Mindelo pela coragem. Um grande abraço para Toka e BEl.

  3. MenininhaRibeirinha

    A cobardia dos Agentes da Piquete e da BAC deixaram os moradores de Chã de Faneco revoltados, pq a polícia nunca deve temer o delinquente, permitiram que este voluntário os desrespeitasse-lhes e mais triste pq sairam a correr com medo dele. Viva Polícia de Intervenção que com sua mestria o capturou e deram-lhe uma boa lição de como respeitar os outros…..força meus policiais

  4. indignado

    Meu primo fez um grande filme, ele te faze piquete ma bac medo, mas depoz ele panha mau pq k p’lícia de shock kata brinkod, nota dez p schokada, um grande beijo pa Toka. No t konta k bzot cara mau………………………

  5. indignado

    Pau neles, oh Dá um ate sinti pena de bo, ma bo merece mas pq tud dia um te dob conselho…………………………………………………força boys de boina, vergonha pa BAC e Piquete……

  6. indignado

    ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

  7. VerãoRB

    bo panha mau nha amigo Dá………..cuidod olá shocada te bem panhob….watchai……………….

  8. Costa

    Quando esses criminosos da justiça acabarem com a sociedade cabo-verdiana, será tarde de mais para recuperar. Quem devia ser agredida seriam eles- pena!!!!Mas os tugs não têm limites.

  9. José Miranda

    Quando um filho chega esse ponto de tratar mal a sua mãe, agredir alguém que lhe trouxe ao mundo, ou seja, esquecer que uma mãe que cuida de nós, que nos carrega durante nove meses, que muita das vezes tira a comida da sua boca para pôr na boca do filho, que sacrifica pelo filho e esse filho cresce torna-se adulto e pensa que é superior a mãe, quando assim é, devo dizer que esse filho não presta, esse filho não merece a mãe que tem.
    À minha mãe agradeço e fico feliz por ser filho dela

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.