BIG J

5/08/2013 00:01 - Modificado em 4/08/2013 21:35
| Comentários fechados em BIG J

aertista BIG JA música cabo-verdiana nunca pára o que permite constantes revelações tanto no país como na diáspora. O músico do momento é Nilton Spinola que responde pelo nome artístico de Big J e que pouco a pouco tem conquistado o público de Cabo Verde com o seu Zouk.

Apesar de se ter dado a conhecer recentemente no mundo artístico, Big J desde criança já convivia com a música no seio familiar. Mas foi depois de ter deixado a ilha do Fogo para viver nos Estados Unidos que a sua carreira musical conheceu um impulso.

O cantor/compositor foi considerado um dos cantores revelação cabo-verdianos, título confirmado pelos muitos fãs que seguem o trabalho do artista: o seu primeiro trabalho titulado “Tudo Pa Nos Amor” é de 2005, depois participou no projecto titulado “Irription” com o tema “Um Ca Mereci” onde fez um dueto com o seu grande amigo Sandro Monteiro e também deixou a sua marca no projecto “KabuKenti”, com dois temas “1 Kuzadiferenti” e “Si bu cre lembra”.

O cantor tem tido uma agenda cheia, à parte as suas representações nos Estados Unidos teve de se deslocar a Cabo Verde onde permanecerá um mês para atender a uma maratona de shows e entrevistas nos meios de comunicação do país.

Tudo isso visando a promoção e o lançamento dos seus dois novos sucessos: “O Bem do Mal” e “Só ku um Musica” que terá lugar na Casa Inildo em Mosteiros de Trás, ilha de Santiago no sábado, 3 de Agosto, onde o público poderá apreciar ao vivo a boa música de Big J.

A carreira artística de Big J teve uma reviravolta desde que começou a ser representado pelo manager Dr. Fidel Cardoso M.B.A. da GOLD CV que, juntamente com a esposa, familiares e amigos do cantor apoiaram o lançamento da sua carreira a solo.

Nessa sua estadia em Cabo Verde, revelou estar a trabalhar num novo Disco, juntamente com a GOLD CV. A data do lançamento ainda não está prevista, mas adiantou que para além do zouk o disco contará com vários ritmos cabo-verdianos como o funaná, a coladeira, a bandera e talvez o batuque ou a morna.

Big J afirma que o objectivo desse novo trabalho é o de fomentar com a música, desde o ponto de vista histórico, social e cultural o amor, a paz e a amizade em Cabo Verde e na diáspora.

 

Por, Margareth G. Lima

Licenciada em Jornalismo na Universidade DelValle da Bolívia

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.