HIP HOP: Rapper que se inspira no Islão para promover melhorias sociais

1/08/2013 00:07 - Modificado em 1/08/2013 11:01

JoO nome de nascença é Jonino Moreira, mas hoje prefere ser conhecido pelo nome “divino” Jó Ezequiel Muhammad: um seguidor do Islão que usa os ensinamentos do Alcorão para “elevar consciências”. Assim nasce um rapper, na ilha das montanhas, cujo estilo classifica de intervencionista e que se baseia nas doutrinas defendidas pelo Nation of Islam para “criar uma consciência crítica” sobre a identidade do povo negro, sobre as suas raízes.

“Nas minhas letras procuro elevar consciências através do conhecimento, para um povo que não quer saber de atitude, consciencialização nem tão pouco de conhecimento (paradoxal). Acredito que o Hip Hop tem esse poder de desencadear revoluções através da sabedoria e do entendimento. É uma forma peculiar de mudar o rumo das coisas através de poesias, sejam elas sátiras ou líricas”, explica o rapper. Entretanto, sublinha que aquilo que o move ultrapassa o escudo das mensagens que se quedam pelo “abismo das ideias feitas e pelo desinteresse das massas” e que usa “a vertente de intervenção” como forma de contribuir para melhorar as condições de vida de sua comunidade.

 

Percurso

Integrante do Grupo de HIP HOP G Rapperz e já com 9 anos de estrada, caminha para a edição do seu mais recente álbum de nome Kódigo d’Barra. Hora d’Mudança, Kotidiann e Kastel d’Karta dão nome aos três trabalhos já editados pelo grupo.

“O universo do nosso programa [que também deu nome a um dos álbuns] chama-se Hora d’Mudança. Dentro [deste registo] falamos sobre o quotidiano de um povo escravizado emocional e materialmente. Dentro do Kotidiann explicamos como vemos a divisão social onde metaforizamos o sistema político de Kastel d’Karta. Ao povo chamo de Kódigo d’Barra ou seja produto do comércio: robôs, mortos mentalmente, escravos do sistema político. Neste álbum procuramos focar mais o povo e mostrar como o Kastel d’Karta é fácil de derrubar, procuramos reerguer o povo, emocionalmente, espiritualmente de um nível morto para uma posição activa na sociedade”.

 

“Misturar RAP com religião?”

 

Muitas vezes questionado pela natureza radical com que escreve, Jó reitera a sua perseverança em continuar com a sua “missão” que não se extravia por uma vontade imperiosa de mudar o mundo, mas tão-somente de “contribuir para que mudanças aconteçam”. “Eu utilizo o Rap como ferramenta de comunicação, educação e consciencialização. Eu não peço que acreditem em mim, simplesmente entrego a mensagem, pois é essa a minha missão. Alguns rappers questionam a minha sanidade mental, outros sondam os meus pensamentos, enquanto outros dizem que não dá para misturar rap e religião”. Comentários e pensamentos “sem qualquer impacte” diz ele. Prova de sua resistência está no álbum, agora a solo – Ezequiel 3:19 [João 8:32] – que pretende lançar. O primeiro Track chama-se Islam-parte 1 e a segunda parte já se encontra gravada. Neste Álbum, o objectivo é o de provocar a reacção do público e fazê-lo questionar também. Pretendo levar questões e respostas para um mundo que vive somente na superfície”, avança.

 

Inspirado por figuras como Malcolm X, Louis Farrakhan e pelo seu mentor em Cabo Verde, Odmir Muhammad, assevera a sua inabalável luta “por uma sociedade cabo-verdiana mais interventiva e consciente”. “Nas minhas letras procuro descrever o que vejo, o que sinto, o que vivo e, principalmente, o que acredito, sem nunca deixar as opiniões moldarem os meus princípios. Quando dizes a verdade nunca tentes adaptá-la ao ouvinte por Honorável Master Elijah Muhammad”.

 

  1. UVID IMPE

    ba k bô rap islamico la pa m****!!!!!!Mas um aculturado…

  2. o espião que espia

    A ligação desse estilo e ou de qualquer estilo de música com qualquer religião é perfeitamente normal, depende da mensagem que quer passar e como trabalha a mensagem: Agora é bom termos em atenção que o Islão quer espalhar tendões em Cabo Verde e arranjar o maior nº de seguidores possíveis, e sabe-se lá quais os objectivos estão por detrás disso. Por isso é necessário reflectir e questionar, até que ponto esse jovem não está sendo apoiado por esses lideres Islão em Cabo Verde a fim de influenciar

  3. o espião que espia

    CONTINUAÇÃO: de influenciar mais jovens para serem seguidores do Islão.Mas naturalmente que sendo ele um defensor das musicas revolucionárias e sendo o Rap um estilo musical que mexe com a juventude, dependente da mensagem que quer passar a religião pode sim servir para mudança de consciência, comportamentos, atitudes, e reforço de valores sociais, morais familiares e religiosos que tanta falta faz a essa camada. Mas é bom ter em atenção o facto de como o Islão está infiltrando em Cabo Verde,

  4. alberto tavares

    Este idiota não sabe onde mete o dedo. – Quem te avisa teu amigoé.

  5. Carlos Jorge Wahnon

    Ess ezekiel mamod, ca ta pa passá dum palhiass parvalhiao, ta brincá ma coza séria. Ma um dés dia sem bo sabé bo tem CIA na bo polpa talibanzim de sintanton!!!!!!!! Ba trubaiá catchorr!!! VIVA NOTICIAS DO NORTE !!! VIVA SONCENTTT!!

  6. Islamita na capital

    O islao nada tem a ver com Rap ou com nenhum tipo de musica. no islão a musica é haram, é uma ferramenta do diabo para desviar os corações da lembrança de Allah o criador. meu amigo Jo por favor deixe o islão fora das tuas composições, allah quer sim jovens conscientes e praticantes da fé islamica pura sem show off ou extremismo. nos queremos paz e praticar a religião como manda o Alcorão sagrado. assalamu aleikum .

  7. MANECAS MATOS-SV.

    Oiá um BEZUGE ta brincá ke lume!!… Ba espiá um médico rápide!!!… Frustrode, e trist é kilo que bo É!!!!

  8. Utau the Avenger

    Ohhhh Carlos Jorge Wahnon

    Mim tb mim é de SV. Carlos Jorge Wahnonive Soncent e viva NN.

    Mas abaixo es lixo recista e intolerante ke te sai de bo boca de m*****.

    Boiss d’morada, mimadinho do car**** ba faze terapia e escová dent k’agua benta.

  9. Silvério Marques

    Só quem não conhece o Islão, o pode ligar á música. Islamismo é uma religião de ódio. Entram de mansinho, fingem de serem humanistas até terem força. Aí mostram a verdadeira cara. TODOS OS QUE NÃO SÃO DO ISLÃO SÃO INFIÉIS, LGO TÊM DE SER LIQUIDADOS. UMAS PESSOAS PODEM DIZER: São os fundamentalistas que agem assim. NÃO. TODOS SÃO IGUAIS. NA TERRA DELES NÃO TOLERAM OUTRAS RELIGIÕES. VEJAM A NIGÉRIA. MATAM TODOS OS CRISTÃOS. É O TOKO HARAM.

  10. Cleidir

    Silvério Marques, isto é para ti: a mente humana é mesmo perversa. Acho que devias estudar de fundo os verdadeiros ensinamentos do Alcorão antes de te extrapolares em conceitos soberba-mente radicais sobre o Islão. Falo do Islão e não de como uma franja de seus seguidores o interpreta. A semelhança do Alcorão temos a tão aclamada bíblia que contém muitas controvérsias: existe um fosso grande em certas escrituras propaladas pela bíblia e as práticas religiosas.

  11. Cleidir

    O paganismo que existe nas práticas religiosas (referindo-me a I. Católica); aos sacrifícios feitos com animais em algumas festas de romaria (em nome de quem?). Qual passagem na bíblia defende esse tipo de práticas? Onde está escrito que Jesus (profeta e não Deus) diz para o profanarmos? Quem estará, de facto, a I. Católica a saudar? Deus? Será? E a pedofilia? E o mercado de capitais? A diferença é que da parte da I:C: a ostentação e fundamentalismo vem de forma camuflada dos órgãos máximos.

  12. Manande-Sancent

    CLEIDIR ESS NOM DE RABIOSKE KE BO TEM É TAO RIDICUL SIMÁ BOS LENGA LENGA KE BO TITA ESCRÉVE!!! BA ESPIÁ CURA MEN!! SE BO PÁSSÁ NA COLUMBIM UM TÁ PASSOBE UM PESCOSSADA!!!!!!!!

  13. Luis Filipe Wahnon

    Ess Izakiel ma és tarode ke tá na sé trás diviam ba tud pa Tarrafal. Cambada de egnorants, e luvianos, que ca cré sabé de traboi!! XULOS!!!

  14. super-muçulmano

    No islam, se acreditarmos em maomé, então ele, maomé, até assassinou o seu próprio allah, quando disse que esse allah nunca mais falaria nem teria espírito.
    Lembrar que esse allah andava às ordens e fazia as vontades a mauméé. Imaginem se assim não fosse.
    Como no islam, os maus e só eles existem e ressuscitam, é vê-los a enganrem e desgraçarem tudo e todos.
    Não houve , há ou haverá erudito por mais erudito que seja que possa desmentir estas e outras verdades sobre o enganador e maléfico islam.

  15. super-muçulmano

    ALLAHU AKBAR= allah é grande, é o maior.
    no corão está que esse allah engana e aterroriza.
    logo esse allah é o maior enganador e terrorista entre outros infinitos e maléficos atributos.

    Nota: um super-muçulmano é algué,m que testemunha mais que os muçulmanos.
    aalha existe,
    maomé foi o seu mensageiro
    e o islam é a maior porcaria, sem qualquer ofensa aos verdadeiros suínos.

  16. hmd

    Mim um te desconfia log, um k te gosta qand alguém fla ma el mais esperto q tude alguém. Ler um Alcorao ca ta da poder, ess cosa tem quase 1500 one, mim um cre ba pa frente, um cre muda cosa pa fazesh bnite, um ca cre fica parod na one 700 !

  17. VITÚ-MONTE SOSSEGO

    Maltas ess terra de nós ta fcá xei de tarode!!!!!!!!!!!! Talibans de cabessa cansode!!! Bezote mesté 1 racket na buroc de Ku!!!!!!!!!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.