Entre mortos e feridos alguém há-de safar-se

1/08/2013 00:01 - Modificado em 31/07/2013 23:28
| Comentários fechados em Entre mortos e feridos alguém há-de safar-se

assembleia nacionalOs deputados nacionais estiveram reunidos em sessão parlamentar para analisar o estado da Nação, estado que difere as opiniões do Governo e da maioria suportada pelo PAICV, com a visão da minoria do MpD e da UCID. Mas no centro do debate estão todos os “ganhos” apontados pela bancada do PAICV e descredibilizados pelo MpD. Para o MpD a crise “está a pagar muita culpa”.

 

A bancada do PAICV elogia o trabalho do Governo e classifica como bom o estado da Nação. Através do líder da bancada do PAICV, José Manuel Andrade, não se pode “ocultar” o progresso de Cabo Verde. E mesmo com a crise, o país seguiu um desenvolvimento sustentável mas admite não estar a ter o crescimento desejável e, por isso, a bancada apoia o Governo no “processo de infra-estruturação e modernização do país”. E na visão do PAICV os efeitos da crise poderiam ser piores se não fossem as políticas seguidas pelo Governo.

 

Já para o MpD o Governo esconde-se atrás da crise para desculpar os maus resultados alcançados, isto é, o desemprego e o baixo desenvolvimento económico. E a oposição desafia o Governo a “prestar contas sobre os altos índices de desemprego registados no país”. E acusa o Governo de estar a fugir às suas responsabilidades. Sobre o pobre estado da Nação a bancada afirma: “a situação do país é para se esconder”.

 

Leitura diferente tem o Governo pois, segundo o primeiro-ministro, as realizações do Governo mostram que possui “uma visão que é para construir um Cabo Verde mais moderno, competitivo, mais justo e com oportunidades”. E diz ter uma estratégia para alcançar estes objectivos. E sobre o desemprego diz estar a preparar um conjunto de medidas para melhorar a situação nacional.

 

Mas não atende aos pedidos da bancada do MpD e afirma que neste momento “não há condições para se eliminarem as taxas”. E fornece como exemplo as taxas de manutenção rodoviária e a taxa de iluminação pública.

 

Este debate põe fim ao ano parlamentar e os deputados entram de férias. A esperança de ambas as bancadas e do Governo é quem possam regressar com novas ideias.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.