Libertados agentes cabo-verdianos detidos na Guiné-Bissau

31/07/2013 07:26 - Modificado em 31/07/2013 07:26

algema_liberdadeA ministra da Administração Interna, Marisa Morais acabou de anunciar que os dois agentes da Direcção de Serviços e Fronteiras detidos na Guiné-Bissau desde o dia 12, acabaram de ser libertados.

Júlio Gomes Tavares e Mário Varela Brito regressam ao país amanhã à tarde, num voo da Air Senegal. Os agentes estão entretanto instalados num hotel em Bissau, acompanhados pelo Embaixador cabo-verdiano em Dakar.

De acordo a RTP, Franklin Vieira, um dos dois advogados guineenses que acompanhavam os agentes cabo-verdianos, a libertação foi decidida pelo Ministério Publico que mandou arquivar o processo provisoriamente, garantindo que está satisfeito com o desfecho.

A advogada Salomé dos Santos assegurou que os agentes estão mais alegres, mas ainda com pouca disposição, ressaltando o caso do agente Júlio que é hipertenso e epiléptico, em que a sua situação é mais complicada.

Os dois polícias deslocaram-se a Bissau no dia 09 de Julho e estavam detidos desde dia 13.

Esta terça-feira, em declarações ao Expresso das Ilhas Dulcelina Silva da Costa, esposa de Mário e Lúcia Centeio, mãe de Júlio revelaram que estavam preocupadas e ansiosas com o desfecho deste caso, mas diziam também que confiavam nas autoridades nacionais.

 

Parceria noticiasdonorte / Expressodasilhas

  1. atento

    Parabens pelo desfecho deste caso sã e salvo. Mas um (-) menos para os jornalistas de cabo verde (dos jornais, da radio e da televisao) que nao ajudaram em nada para o desfecho deste caso dando e afirmando noticias não validadas. aos comentaristas tb um menos para alguns comentários que fizeram sobre este caso

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.