Indivíduo condenado a 17 anos de prisão e a 1600 contos de indemnização

19/07/2013 00:36 - Modificado em 19/07/2013 00:36

prisao7O Tribunal da Comarca de São Nicolau condenou um funcionário dos Serviços Autónomos de Água do Tarrafal pela morte de dois jovens por electrocussão num tanque da SAAT. O juiz aplicou-lhe uma pena de 17 anos de prisão por ter causado a morte das duas vítimas e ainda, terá de pagar uma indemnização de 1600 contos à família de Heliriano Costa e Rively Soares.

O caso do assassinato de Heliriano e Rively por electrocussão na ilha de São Nicolau, conheceu o seu desfecho final com a condenação do funcionário dos Serviços Autónomos de Água do Tarrafal que electrificou o tanque onde os dois jovens foram-se banhar na noite de 4 de Outubro de 2012.

O juiz que procedeu ao julgamento do arguido afirmou que o funcionário dos Serviços Autónomos de Água do Tarrafal cometeu um crime de homicídio agravado ao electrificar o tanque para provocar sofrimento às pessoas que tencionassem tomar banho no “Algodoeiro”, que é propriedade dos Serviços Autónomo de Água do Tarrafal.

E a verdade é que Heliriano e Rively foram tomar banho com um grupo de amigos nesse tanque e ao saltarem para dentro do tanque foram atingidos por uma descarga eléctrica que lhes ceifou a vida. Para o magistrado, o autor da morte dos dois jovens agiu de forma “bárbara e cruel” e acabou por assassinar duas pessoas que apenas tencionavam tomar banho num tanque que não continha qualquer sinalização de perigo de morte por electrocussão, uma vez que “a água estava electrificada”.

 

  1. elisandro

    bom juis.pena justa stou de acordo

  2. mario

    É prciso ter respeito pela vida das pessoas.

  3. oxilase

    Será que o condenado nunca teve a mesma atitude dos dois inocentes jovens, de ir banhar num tanque com agua num povoado sem muitas alternativas de lazer para a nossa juventude?

  4. jusantos

    muto pouco ques dos jovens cheio de vida era pa daba el pena maximo 25 ano na cv justiça meste tem mon pesada pa certos tipos de crime por exemplo moda queli unde qui um assassino ta pensa ta ranja fio ta bai te tchiga na tanque pe ligal e em nenhum momento é ca ta para pe pensa ma cusé qui é sta faze nton el é cruel por isso qui pena foi leve demas ma justiça Divino é mas forte força pa familiares de ques dos jovens qui morre inocentemente na ses tempo de lazer

  5. clesio

    muito pouco pa kel diab la………

  6. Simon

    Um homem matou descarada, cruel,sem piedade dois jovens e ainda só vai ficar preso 17 anos!? A única sentença válida seria presão perpétua. Nenhuma outra justificaria. Acabou com dois futuros de Cabo Verde e foi premiado 17 anos de prisão!!! Paciência!!!

  7. dina

    na minha opinião pena é muito pouco, visto que se intenção era mata um grupo de amigos cerca de 17 ou 20 jovens ta ba tma bonhe tudo dia naquele tanque, só naquele hora felizmente só alguns é parce… o que podia contece se tudo esse tava chega la entra na tanque e morre? o qué que era pena? pena máxima 25one? bsot ta otcha que justiça ta bem fete 17 one? o é por causa quel 1600000 ? dinher ca ta traze ninguem d´volta nem paga quel dor ques pais e familia pa mi ta mal devia ser redobrado

  8. Pelecha

    Lamentamos as mortes, mas a culpa é do MP e da Justiça que não consegue dar cobertura, proteção e segurança as pessoas e as suas propriedades. Como a policia não consegue desempenhar a sua função com eficácia, as pessoas tomam medidas loucas como estas, que lamentamos. Mas deve ficar claro que a culpa é do MP, da Polícia e da Justiça que não garantem o respeito pela propriedade privada e nem pela vida das pessoas neste país de anomia total e selvagem.

  9. carlos

    Nos terra precisa um revisao d’lei porque o que quel individo faze nem pena maximo ca e suficiente, um ca te conheçe familia des vitimas mas como humano e cidadao caboverdeano um te pedi pas recorre porque ate 25 anos e pouco

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.