Falta de médico legista condiciona autópsia ao corpo de Elsa

18/07/2013 00:07 - Modificado em 18/07/2013 00:42

Elsa AlmeidaO corpo de Elsa Almeida, de 33 anos, assassinada na zona de Vila Nova, na noite de sábado, continua na câmara fria da Casa Mortuária do HBS. A autópsia ainda não foi realizada porque as autoridades estão a aguardar a chegada de uma médica legista para realizar a análise. Os familiares não colocam pressão no trabalho das autoridades, mas dizem esperar ter em breve a oportunidade de realizar o funeral de Elsa, porque estando ela sem enterrar, o sofrimento vai-se acumulando dia-a-dia.

Há mais de um ano que a ilha de São Vicente está sem médico legista , porque o especialista que se encontrava de serviço na delegacia de saúde local foi para a ilha do Fogo em regime temporário, mas até ao momento não regressou. Esta situação tem gerado alguns problemas às autoridades que, nos casos especiais, recorrem a um especialista da cidade da Praia para realizar as autópsias.

E o caso do assassinato da cidadã Elsa Almeida, em Vila Nova, enquadra-se neste cenário, na medida que o corpo está há cinco dias na câmara fria, à espera da especialista da cidade da Praia para ser autopsiado e determinar as causas da morte.

Contactada pelo NN, a Polícia Judiciária sublinha que a autópsia vai ser realizada, ficando por definir a data, uma vez que a sua realização depende da disponibilidade da legista da Praia. Enquanto a legista não chegar a São Vicente, o corpo de Elsa permanece na Casa Mortuária do HBS porque se trata de um caso especial.

Quando acontece um cenário desta natureza em São Vicente, a realização do funeral da vítima fica a depender da chegada do especialista, pelo que este problema acaba por acumular o sofrimento no seio dos familiares que anseiam por realizar o funeral da vítima. Mas, por outro lado, uma boa notícia no meio desse atraso na entrega do corpo em casos especiais, é que os custos de permanência do corpo em câmara fria ficam por conta do Ministério da Saúde.

 

 

  1. CidadaoCV

    Estamos mal … muito mal. Um país que se diz “PDM” ainda tem um problema deste. Costuma-se dizer que “cada povo tem os governantes que merece”, mas estou totalmente em desacordo, e pergunto; o que fizemos para ter esta casta de governantes?

  2. CidadaoCV

    Quantos médicos legistas existem em Cabo Verde?

  3. Dario moreira

    Esse caso é mesmo grave! Acho que há 2 médicos Legista em Cabo Verde, sendo um para Barlavento e outro Sotavento… Temos que melhorar isso na nossa Republica, temos o dever de exigir o melhor para o País e para nós caboverdeanos.

  4. JL

    Na verdade são 2 mas a distribuição não está correta. 1 está na Praia e o outro é o delegado de saúde nos Mosteiros. Barlavento fica a aguardar como sempre.

  5. Mindelense

    Pois é caríssimo CidadãoCV, mas acho que continuo acreditando na frase, cada Povo tem os Governantes que merece. Infelizmente as famílias desestruturaram, a perda de valores continua a pique, as pessoas não querem trabalhar, nem estudar e nem praticar mais desporto, ou seja, levar uma vida mais saudável, só o divertimento e a boa vida é que interessa, muitas vezes aqueles que se queixam de falta de quase tudo, não procurem melhorar.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.