Suspeito responde por homicídio agravado

12/07/2013 07:57 - Modificado em 12/07/2013 07:57

prisao5O Tribunal da Comarca de São Nicolau vai proceder no dia 17 de Julho à leitura da sentença do processo-crime que acusa um funcionário dos Serviços Autónomos de Água do Tarrafal pela morte de dois jovens por electrocussão num tanque da SAAT. O homem, que cumpre prisão preventiva está acusado de homicídio agravado, pelo que incorre numa pena de prisão de 15 a 25 anos se o Tribunal declarar que assassinou as duas vítimas de forma “bárbara e cruel”.

Heliriano Costa e Rively Soares perderam a vida na noite de 4 de Outubro de 2012, quando se foram banhar com um grupo de amigos num tanque conhecido por “Algodoeiro”, que é propriedade dos Serviços Autónomo de Água do Tarrafal.

Os dois jovens foram os primeiros a saltar para dentro do tanque e foram atingidos por uma descarga eléctrica que lhes ceifou a vida. Durante as averiguações, um homem de 42 anos funcionário dos Serviços Autónomos de Água do Tarrafal foi detido pela Polícia Nacional por suspeitas de ser o alegado autor do crime.

Com a confirmação das suspeitas baseadas nas declarações do indivíduo e de outras testemunhas, o Tribunal constituiu o mesmo como arguido do processo e enviou-o para a prisão. Com a realização da audiência de julgamento, o Juízo Crime apurou os factos que culminaram na morte dos dois jovens e, na próxima semana, dita a medida de pena que o Tribunal decidiu aplicar ao arguido pela sua conduta.

De realçar que o crime abalou a ilha de São Nicolau, devido à forma como as vítimas encontraram a morte, quando “tinham apenas a intenção de se banharem num tanque que não continha qualquer placa que proibia a entrada na água por esta estar electrificada”.

  1. labs

    No 1ro dia, era no ano transato, quando li esta tragica e cruel noticia, virei-me para mim mesmo a indagar-me a mim mesmo se aquilo era possivel. Mas tendo acontecido e verificado creiam que ainda continuo incredulo desta questao, mesmo acrescido, do recente caso Zezinho Catana. Neste Mundo nosso há cada uma e que me faz entender que nós somo na verdade algo nao de Deus nem do Diabo mas somos qualquer que que ainda desconhecemos. Favor peco publicação, e desculpas anterior manifesto.labs

  2. Pois e a justiça deve ser feita corretamente eu sou da ilha de sao nicolau mais concretamente do concelho do tarrafal eu tb fikei abalada e ate ainda custa crer que perdemos os nossos amigos de uma forma tao cruelmente pois a unica coisa que peso e a justiça

  3. CidadaoCV

    Realmente a intenção da pessoa que eletrificou o maldito tanque era matar quem se atirasse la dentro para se banhar. Não tinha intenção de amedrontar ou de afugentar os intrusos. Quem entrasse no tanque morreria, ponto final. E acabou por matar duas pessoas, e só não matou mais porque os outros colegas ao aperceberem-se do acto, não se atiraram á água. Foi trágico, muito trágico. Mais uma vez, a moldura penal cabo-verdiana deve ser revista, para enquadrar crimes como este ou do caso zé catana.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.