Mindelense vence Académica : 3 a 0 é quase a conta que Deus fez

8/07/2013 00:01 - Modificado em 8/07/2013 00:00
| Comentários fechados em Mindelense vence Académica : 3 a 0 é quase a conta que Deus fez

Mindelense-2012-13-1-260x195A Académica do Porto Novo foi surpreendida pelo CS Mindelense que assim ficou perto de se sagrar campeão de Cabo Verde. Isto porque, os jogadores da Micá deixaram-se levar pelo nervosismo, e os Leões da Rua da Praia puxaram três coelhos da cartola para conseguir o seu objectivo. O colectivo do Mindelense mostrou serviço, mas o mérito é todo do seu camisola 7, Adir, sem dúvida o pesadelo do Mindelense no jogo.

O Estádio Adérito Sena recebeu o jogo entre CS Mindelense e Académica do Porto Novo, referente a primeira mão da final do Campeonato de Cabo Verde 2013. A Micá chegava pela primeira vez a uma final da competição, já os Leões da Rua da Praia regressaram depois de conquistar o troféu em 2011.

Foi uma das maiores assistências que o Estádio Adérito Sena teve nos últimos anos, visto que as bancadas sul, norte e central estavam apinhadas de cidadãos que vieram da cidade do Mindelo, dos bairros de São Vicente e de Santo Antão para apoiar o seu clube. Uma onda vermelha e negra cobriu o “Fontinha”, pelo que as duas equipasforam recebidas com uma grande ovação, gritos de apoio e felicitação pela passagem a final.

As duas equipas estão a lutar pelo mesmo objectivo: ganhar o título de campeão de Cabo Verde, porém foi o Mindelense quem ficou mais perto de garantir o troféu. Os Leões da Rua da Praia souberam controlar o nervosismo que afectava os adversários e comandados pelo extremo Adir venceram por 3-0.

O camisola 7 do Mindelense fica guardado na memória dos adeptos da Micá, que aos 6´ viram o jovem de São Nicolau levar a melhor sobre Tarta. O extremo recebeu a bola na direita tratou de fintar o lateral esquerdo da Académica, que enrolado pela técnica de Adir comteu um erro e o jogador colocou a bola no fundo da baliza a guarda de Nuzuka.

O jogo prosseguiu como Mindelense a controlar o ritmo de jogo, e aos 41´, Pepa executou uma finta que deixou o lateral direito Ady, preso ao relvado e assistiu o colega Dukinha que não deu hipóteses para Nuzuka. O jogo foi para intervalo com a Micá a perder por 2-0 e na segunda parte, o treinador Gunga lançou os avançados Nelsa e Tiuí.

Mas do outro lado, o técnico Bubista tinha o seu plano de jogo esquematizado, e travou as expectativas da Académica que viria a sofrer o golpe final. Aos 65´, o lateral direito Ady cometeu um erro na sua área e a bola foi para nos pés do avançado Flávio que viu a bola ser defendida por Nuzuka. Porém o guarda-redes já não conseguiu travar o remate de ressaca de Adir que bisou na partida e fechou o placar em 3-0.

O camisola 7 deu o xeque-mate nesta partida, onde foi sem dúvida o homem do jogo devido a forma como encarou o jogo, exerceu o papel de líder nos lances de ataque, e ainda a sua técnica e velocidade foram suficientes para fazer cair a Micá. No próximo sábado, 13 as duas equipas jogam a segunda mão na cidade do Porto Novo.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.