nos play-offs tudo pode acontecer

26/05/2012 01:21 - Modificado em 26/05/2012 01:21
| Comentários fechados em nos play-offs tudo pode acontecer

O regional de basquete em São Vicente entra na sua fase derradeira, os playoffs, que vai apurar as duas equipas que vão disputar a final co campeonato, e o sequente campeão e representante da ilha para o campeonatonacional. Com apenas cinco equipas a disputarem o campeonato, menos duas que na época passada, quatro qualificaram para os playoffs, que serão jogados num sistema de o primeiro com o quarto e o segundo com o terceiro.

 

O primeiro encontro coloca a equipa da Académica frente ao Progresso. A Académica realizou uma fase regular imaculada, em 12 jogos 12 vitórias. Posiciona então como a grande favorita para esse jogo e quiçá o campeonato. Varias são as armas a disposição de Kula para atacar esse playoffs. Alem de contar com Jason, melhor jogador do campeonato, tem a sua disposição Anderson, um temível atirador de três pontos. Mas a equipa joga de forma organizada e apoiando sobretudo no colectivo.

Para a frente a Académica vai defrontar o Progresso. A equipa ressente-se de uma liderança fora do campo. A falta de um treinador durante a equipa regular fez com que as exibições da equipa fossem alternando durante os jogos. Mas teve vitorias merecidas sobre em alguns jogos importantes frente ao All Blacks e Cruzeiros que colocou-lhe na disputa do terceiro posto. A força da equipa está na garra com que os jogadores jogam, como por exemplo Gil que na recta final destacou-se como um dos melhores elementos do grupo. Batata e Sarda são as vozes da experiencia da equipa e que sabem jogar consoante for a corrente do jogo.

Na outra meia-final o segundo defronta o terceiro, isto é, All Blacks frente aos Cruzeiros. Esse jogo pela disposição na tabela qualificativa parece ser o encontro mais equilibrado.

Os AllBlacks foram a sensação do campeonato e terminando num surpreso segundo lugar, algum inédito nos seus quatro ano de existência. Tem jogado de forma destemida com jogadores a mostrar muita qualidade e talento. Zé tem sido a fonte de inspiração da equipa. O base tem liderado a equipa dentro do campo com pontos e a jogar sempre com um sentido de equipa. Ao seu lado tem contado com muitos apoios de Zack, Pé e Vá que tem auxiliado sempre o base nas suas tarefas.

Os Cruzeiros garantiram o terceiro lugar com dois pontos a mais do quarto. Vários têm sido os problemas da equipa e que contribuiu para uma época irreconhecível. E para os playoffs não pode contar com o trio que no início do campeonato conduziu a equipa a váriasvitórias. Bolinha por castigo, Calú por lesão e Kukim a equipa recorreu ao Zé Xinguila para a posição de base organizador. NO playoffs é onde tudo se decide e a experiencia de Zé Inguila, Frank podem ser determinantes nesta primeira fase. Sapo tem sido o melhor elemento da equipa. Com suas constantes penetrações tem sido dos maiores marcadores da equipa. Ainda conta com uma arma secreta, Ramon, que ao entrar tem dado o seu contributo a equipa.

Os jogos serão disputados a melhor de três jogos e acontecem todos os sábados no polidesportivo de Oeiras a partir das seis. Mas como se diz “nos playoffs tudo pode acontecer”.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.