Notícias do Norte » Headline_left » Zé Catana diz que matou Maria , mas a certidão de óbito diz que ela morreu de enfarte agudo do miocárdio
Logótipo do Instituto Nacional de Previdência Social PUB

Zé Catana diz que matou Maria , mas a certidão de óbito diz que ela morreu de enfarte agudo do miocárdio

Publicado a 28 de Junho de 2013
  • Imprimir

certidaoNN teve acesso a certidão de óbito de Maria Chandimque foi encontrada morta na sua residência em Agosto de 2012. A PJ diz que Zé Catana assumiu a autoria do crime  mas a certidão de obtido diz que ela morreu de enfarte agudo do miocárdio e de etilismo crónico. Mais grave : o corpo apresentava sinais exteriores de estrangulamento mas não foi feita a autopsia . E se não foi feita a autóspia como a certidão de óbito certifica que Maria Chandim morreu de enfarte agudo do miocárdio e de etilismo crónico. A PJ está com um grave problema para provar que Maria foi assassinada .Isto perante a certidão de óbito e o Ministério Público .

 

A morte de Maria de Chandim está a gerar controvérsias, pelo que se suspeita que as autoridades deram um tratamento “discriminatório” ao caso. A cidadã foi encontrada sem vida na sua residência e, neste sentido, a Polícia Judiciária e a Delegacia de Saúde foram accionadas para se inteirarem da ocorrência. O certo é que de acordo com os familiares  apenas a PJ se deslocou ao local e esta aparentava ter sinais de agressão.

Mas, ao que parece, a autoridade criminal na sua análise externa, não terá levado em conta esse cenário e com a determinação das autoridades sanitárias, que não estiveram presentes no local da ocorrência, ordenaram a sepultura do corpo de Maria de Chandim.

De acordo com os familiares de Maria, foi-lhes entregue uma certidão de óbito, a revelar que a cidadã faleceu vítima de um enfarte agudo do miocárdioe de etilismo crónico. Inconformada com o resultado do relatório médico, uma vez que a Delegacia de Saúde não esteve no local, bem como não foi realizada uma autópsia ao corpo, a família interpelou a PJ no sentido de se realizarem diligências para se apurar o que realmente determinou a morte de Maria de Chandim.

O caso ficou sob tutela da Polícia Judiciária e, volvidos cerca de um ano, o resultado da certidão de óbito sofre uma reviravolta que põe em causa a veracidade desse laudo médico, na medida que a PJ veio dizer que Maria de Chandim que“Zezinho Catana”  confessou que matou Maria  por asfixia.

A ser verdade a confissão de “Catana”, o certo é que na certidão de óbito de Maria Monteiro não consta que houve asfixia, mas sim um enfarte agudo do miocárdio e de etilismo crónico. Pelo que o NoticiasdoNorte sabe que se a PJ não realizar uma investigação que conduza às provas verídicas, em Tribunal, a acusação pode cair por terra. Porque perante as leis dos procedimentos penais para julgar um processo-crime, a confissão de “Catana” não é um elemento suficiente para o juiz concluir que o cidadão foi o autor da morte de Maria.

Provas

O NN contactou um advogado para questioná-lo sobre este caso e sobre as dúvidas em relação à causa da morte de Maria de Chandim. O causídico sublinha que nas condições descritas, a defesa teria em mãos elementos para absolver o suspeito, uma vez que faltam elementos para atestar a veracidade das provas.

“Durante o julgamento não basta que o arguido assuma a autoria do crime, há elementos chaves que vão determinar a sua condenação. E se as autoridades criminais e o Ministério Público não apresentarem provas verídicas que atestam esses elementos, o princípio do in dúbio pro reoprevalece, logo, o juiz opta pela absolvição”.

Sobre a importância do relatório médico, o entrevistado assegura ter constatado que quando se trata de pessoa “indigente”, as autoridades não têm realizado análises “a fundo, de forma minuciosa para saber a causa da morte”, isto é, fazem a análise com “menor cuidado”, depois entregam a certidão de óbito à família, com informações relacionadas com morte natural, quando há situações em que se trata de homicídios.

“Em Tribunal, quando se trata de casos onde há suspeitas que a morte da vítima foi provocada por alguém, o relatório médico tem um papel importante na descoberta da verdade. Porque é o parecer do médico que analisou o corpo que consta nesse documento. E quando o resultado é distinto daquele defendido por quem acusa, a situação favorece o suspeito e, no caso em questão, a PJ terá de provar como é que a mulher foi morta ” conclui o advogado.  E alguém vai ter que passar uma outra certidão de óbito, mas só com exumação  do  cadáver para que não fiquem duvidas das causas da morte de Maria Chandim . Até lá a PJ e Catana podem dizer o que quiserem , mas em termos legais  Chandim morreu de enfarte agudo do miocárdio e de etilismo crónico .


 

  • Imprimir
  1. Verdade

    PJ só palhaçada, cabo verde só incompetentes é ca te leva ses traboi a serio, cre so recebe fim de mes pa ba gasta na desbunda

  2. CidadaoCV

    É a velha história “se dotor dsê que está morto, está morto”. Realmente o que mais se vê nos certidões de óbito é; “enfarte agudo do miocárdio”. É a forma mais rápida de despachar o “assunto”. Incompetência, negligência ou desleixo?

  3. Laura

    Tsss.. tsss…. Ah o nosso país!!! Não há o mínimo respeito e consideração pela classe mais desfavorecida! Triste esta falta de igualdade de direitos! Nem a PJ nem os médicos se dignaram a fazer o seu trabalho com rigor, porque a vítima se tratava de um “pobre coitado”!!!

  4. Jota

    sinceramente how is possibel??? Entao os medicos estudaram onde??? será impossivel que nao fazem um bom trabalho?! Puffff “coitados de nos.”.. :/

  5. Ze Jorge

    Este facto demonstra o quanto existe uma falta de responsabilidade e muita negligencia por partes das autoridades. É como acontece com uma pessoa que passa meses numa cama de hospital sem diagnóstico e com a morte o boletim de óbito vem a determinar esse diagnostico.

  6. Cidadão Consciente

    Em Cabo Verde não se esperava uma outra coisa senão incompetência tanto dos agentes como dos médicos. É o país que temos. Vale o que vale.
    A incompetência tem as suas razões de ser, afinal ainda reina a mentalidade de que o que o médico disser está dito. Muitos deles são uma cambada de incompetentes que só exercem esta profissão em Cabo Verde ou então noutros países da África por serem pobres e sem condições nenhumas.

    Nos países do primeiro mundo, nem assistentes de médicos servem!!!

  7. CVPerdido

    Djes Dura NEL, NEM es ka TA dexa del pamod koitado ka ta paga imposto ki ta pagas, koitado é pa mori e kaba tudo la. só fazem a autopsia para que o o corpo não fique.

  8. Acorda povo

    Um dia o povo vai acordar para exigir respeito e igualdade de tratamento pelos serviços de saude. Também há negligencias todos os dias nos cuidados prestados aos coitados vivos. Nos hospitais, há um descaso no atendimento aos coitados.
    É como dizem “coitado dexa morri”
    No Brasil o povo já levantou, aqui não falta muito pa “manchi” e povo labanta…

  9. MA

    Não se trata de uma questão de incompetência. Este casa desmascara o desleixo e a ausência de responsabilização que imperam nas instituições do estado de Cabo Verde. Tudo isto resulta do não exercício da autoridade, por quem de direito; governantes, diretores gerais, diretores de serviço, etc. Pouco a pouco vamos descobrindo mais e mais coisas. O cabo-verdiano vai aprender que não se constrói uma sociedade digna sem cultura de valores. Só que a aprendizagem está a ser feita da pior forma

  10. Julio Goto

    VIVA A BOA GOVERNACAO QUE ANDA NA BOCA DOS CABOVERDEANOS!
    Nao e por ter emigrado ha tres decadas que me faz sentir que o caboverdeano residente sao quase na sua totalidade uma cambada de …
    Sou conhecido dum rapaz que faleceu depois de ter ido ao banco de urgencia dias consocutivos sem receber tratamento adecuado,mas como ele era um rapaz que gostava do seu PINGO na altura em que precisava do guia para 1888 os medicos ou seja o medico chegou a concluir sem analizar que a causa da morte era..

  11. Julio Goto

    continuacao.
    A familia descontente com a declacao do medico levou o caso ao tribunal e vem requerendo que a autopecia do corpo seja feito para desmarcarar esses proficionais de COPY and PASTE (copiar e colar),e a direcao do Hospital(corrupto)Baptista de Sousa que mantem o caso em banho maria assim como outros casos que acabaram da mesma forma.
    Espero que o Ze Catana venha contribuir com informacoes que faca cair esse imperio de mentirosos…
    Justica e tratamento adequado para os necessitados.ø

  12. lopess

    so me resta dizer, inacriditavel, sem mais palavras…., se fosse filho ou filha de quem fosse a verdade ja tinha sido apurada, mas enfelizmente… nem vou terminar…facam as suas conclucoes.

  13. Dje Guebara

    Deveriam de investigar o caso com profunda rigorasidade atè encontrar quem falhou nos resultados e então os chefes das distintas ramos mèdicos se castigam os resposàveis pela a falsa imformação dos resultados da morte de Maria e então destituilos por ser irresponsàveis e imcopetentes.São lixos das sociedades.

  14. Maria mendes

    Muito grave, se o corpo apresentava sinais exteriores de estrangulamento e sinais de agressão, mas não foi feita a autópsia. Como que o médico pode passar a certidão de óbito que certifica que Maria Chandim morreu de enfarte agudo do miocárdio e de etilismo crónico, uma vez que a Delegacia de Saúde não esteve no local.
    Eu pergunta onde esta a competência da Polícia Judiciária e a Delegacia de Saúde e principalmente a esse medico que passou relatório.
    Eu pergunto ao Sr.º Bastonário da Ordem dos Médicos de Cabo-Verdianos, esse tal médico ñ deve perder a carteira profissional.
    A onde vamos emparar com essa incompetência das autoridades e politicas Cabo-verdianos. Toma Consência nos trabalhos que andam a fazer.
    Para Dr. Zelinda que anda a falar muito nos direitos humanos a Maria Chandim ñ tinha seu direito de receber autópsia ao corpo, ou direito humano é só para assassino, drogados delinquentes …

  15. Beti

    esse li é falta de profissionalismo, há que ter o mesmo cuidado para todos seres humanos seja ele rico ou pobre não interessa.Os profissionais de cabo verde tem que aprender a fazer os trabalhos como deve ser feito.

  16. Neves

    Mas que palhaçada aqui no fórum!? Como o caboverdiano é perito em tudo!!! Critica por tudo e por nada, como se entende de todas as matérias. O caboverdiano é sempre bom na conversa, mas quando é chamado na prática o resultado é o que vemos – um país a afundar infelizmente.

    Se a PJ e os médicos falharam, isto espelha o comportamento dos caboverdianos em geral e não de resumo apeans às duas instituições. Agora me respondam, por favor: Qual é o serviço, sector ou classe profissional do país que funciona bem? Qual é o Ministério, Municipio que funciona bem? NENHUM!!!!!!!!!!

  17. Rabo Curto nha Berço

    Olha com todo o respeito, sou medico e quando vejo coisas dessas me da arrepio, infelizmente medicina e como todas as outras profissões em que pessoas boas e mas podem exercer. Quando e pobre o assunto esta enterrado ,mesmo com provas nítidas de homicídio ,mas quando e alguém de influencia social e morte suspeito. Que vergonha e essas pessoas que exercem cargos importantes e com salários longe da competência que tem.

  18. mario

    Parece que nao houve uma investigaçao completa deste crime.Sendo assim para tirar as duvidas é só com autorizaçao de uma exumaçao do cadaver.

  19. Figueiral

    O mais interessante , para não dizer triste e lamentável nesta peça de teatro,tragicocomica é que um simples cidadão talvez analfabeto “dócil,inofensivo, um coitado” sozinho consegue desmascarar a fragilidade do sistema de saúde e judicial em Cabo Verde, consegue pôr nu todo um sistema bem montado baseado em falsidades, falcatruas, mentiras,etc, etc,.O que “doutores” temos até demais nesta terra e semelhantes até agora não conseguiram, um ” docil, inofensivo,um coitado” consegui.

  20. Maria

    Como é possivel passa certidão de óbito sem faze autópsia? Coitado sempre coitado nem morto. Quem que deve ser envistigado e punido e quel Medico (a) que faze certidão falso pa da exemplo pa proximo pa sabi faze se serviço………..

  21. aos juizes anonimos

    criolo gosta de julgar, mesmo sem ter dados.e desde quando a policia judiciaria é responsavel pela emite certidão de obito?

  22. xatiado

    policia judiçiaria e ministerio de saude nhós bai moca nhós mae, poxa nhó s sta fazi trabadjo moda merda …

  23. Perseguido

    É neste casos que a PJ deve trabalhar, mais não o fazem, e ficam por ai a falsificarem extratos telefônicos e exames de balísticas para colocarem cada um na prisão, seus incompetentes, e corruptos, recebendo suborno para cometerem injustiças com cada um!

  24. sem nome

    Nossa! inveja ta mata. tudo trabadjo ki PJ ta faze e ta ser reconhecido, a nivel internacional, pa via de um erro medico, Pj ka ta servi. Será ki nhós é mais competente ku pessoal da PJ. Sr. Arceolindo Pinheiro Pj é sim tão competente ki consegui desfralda nhós robo na Finança???? Nhós bai toca lata, nhós para nhós pensa quanto milhões de escudos ki pj recupera ki bai pará na mom de estado.

    • A. Pinheiro

      Infelizmente não é a minha especialidade e não pretendo, mas qualquer pessoa racional sabe que estamos perante um caso de incompetência, caso o Zé Catana esteja a falar verdade! Isso de reconhecimento lá fora é uma grande treta. Como muitos Caboverdianos são ingénuos?!.

  25. lina

    É uma Vergonha. Como já é de costume na nossa terra madrasta, os humildes de fracos recursos, sao sempre desprezados e discriminados , na sáúde , na doença e na morte. Discriminação total. Cambada de doutores palhaços e incopetentes

  26. mamaizina

    Èkau èka dòs è tcheu kidjakumedu ki fladu morti normal.Mas tcheu djadadu terra ku kulpa matador ataki;tcheu alguen kaçabi ma kriminozuè kès kitadaordi pantèra pomodi èkèli èkelà kè motibu morti,i kata pensa na pertencenti,ta paça tudu sibida radar tada bolta è divera o nausi morti.kantu dukatenha konhecimentu di Forensi duta baba mas kusi ki deòs krè mas goci ten omi mudjel ki podu na skola pa ès fin,dja fika na lista di funcionàriu mas
    vantagi è zeru dès manera…di nobu pa banku di ABC
    ;A tod.

  27. MIndelense

    PJ ses nome é policia cientifica, só se for de palhaceria cientifica pporque uma policia que encontra um cadaver e não faz uma analise para apurar os factos veridicos da morte dessa pessoa é uma vergonha, eu acho que a nossa policia devia ver alguns episodios do CSI para ter um pouco de vergonha na cara e para que possam tornar em bons profissionais e policias cientificas de verdade.

  28. ess ke CV

    so ness terra prop. cambada d incompetentes, mama n custa d outros, no t paga imposto p es bem paga pessoas sem minimo d kualificaçao.

  29. Kanadja

    “quando se trata de pessoa “indigente”, as autoridades não têm realizado análises “a fundo, de forma minuciosa para saber a causa da morte”, isto é, fazem a análise com “menor cuidado”, depois entregam a certidão de óbito à família, com informações relacionadas com morte natural, quando há situações em que se trata de homicídios”
    ISTO É UMA VERGONHA. COITADO DO INDIGENTE!

  30. Revoltado

    realmente isso foi um acto de desprezo e discriminação, uma tremenda falta de respeito.
    Poxa!!! onde é que vamos parar?????? Meu Deus!!!!!!!
    É por isso que a delinquencia e a criminalidade no nosso país aumenta cada vez mais, porque as autoridades e os orgãos conpetentes, parecem que estão empenhados em defender e proteger os criminosos a todo o custo. Os tais “direitos Humanos”, so valem para os bandidos e criminosos. cambada de nojentos. mas um dia voces pagarão por todas essas sujeira

  31. Ana Brito

    É mais um crime que ficará impune por falta de profissionalismo das autoridades, neste caso, policiais e de saúde. Espero que o caso seja profundamente investigado e punir os responsáveis

  32. agua grande .mlg

    ess eh um vergonha ,de cientifica ej katem nada …pq chandim era um peixeira por isso ej k da importancia a ess caso ….ex deve trata tud pessoa igual …pq nox tud e fidje de deus….so se for ao contrario esh senhor de pelheceria cientifica for fidje de kel ot senhor ……mas aqui se faz aqui se paga..o que deles deus t das el tb..pode ate demorar mas justissa divina ka ta falha…

  33. bandos de incompetentes

  34. Alcides Silva

    Vamos ver uma coisa, será que o Zê Catana está a blefar, ou então algo está mal porque se ele confessou ter matado Maria d Chandim e, ha um certidão de óbito que diz que ela morreu de enfarte agudo-miocárdio em que pé é que nós ficamos, isso agora compete a PJ e os responsáveis de saúde a desvendar este caso porque as coisas não podem ficar assim porque trate-se de um ser humano e os seus familhares tem o direito de saber qual foi a acusa da morte de Maria d Chandim.

Os comentários estão fechados.

  • Votação

    • O afastamento da selecção nacional de futebol do Mundial de 2014 ficou a dever-se a:

      Ver Resultados

      Loading ... Loading ...
  • PUB
    © 2012 - 2014 | Notícias do Norte - Todos os direitos reservados.