Abrão quer ser chefe de cozinha porque quando o homem sonha o mundo pula e avança

25/06/2013 01:03 - Modificado em 25/06/2013 08:34

SimaoAbrão Delgado, nascido e criado na Ribeira de Calhau, sempre teve o sonho de ser chefe de cozinha. Com poucas condições financeiras, foi trilhando o caminho que lhe foi dado a conhecer pelos pais e pelas circunstâncias da vida. Após algumas aventuras em terrenos “desconhecidos”, decide ir à procura do sonho, daquele que o iria “preencher verdadeiramente”.

Aos 14 anos de idade Abrão foi levado pelo pai a trabalhar como serralheiro mecânico na zona da Bela Vista. Quatro anos depois, abandona o emprego “porque não lhe preenchia enquanto profissional”. De regresso ao quotidiano da vida no Calhau começa a trabalhar na agricultura e na criação de animais. Mas Abrão não se contentava com a vida que tinha, queria ir mais longe, atrás do sonho, da sua verdadeira vocação” que é a de ser chefe de cozinha.

Hoje, com 31 anos de idade, Abrão trabalha como chefe de pastelaria da cantina da Câmara Municipal, após 4 meses de formação adquirida em 2012. No entanto, Delgado diz que “esta é apenas mais uma etapa na minha vida profissional, porque o meu sonho está ainda longe de se concretizar”. O limite da sua ambição chega aos grandes navios que atracam no cais do Mindelo. “Quero ser chefe de cozinha num desses navios”.

O que lhe falta? Uma cédula de cozinheiro (adquirida após um mês de estágio na UNICV) que lhe possa conferir o direito de tentar dar mais um passo nessa sua longa trajectória de luta. “Ainda não tenho a cédula, porque é cara cerca de 50 mil escudos”, afirma Delgado sublinhando que não vai desistir de tentar concretizar os seus objectivos.

  1. Porque nao se lhe de a carteira e ele pagar aos prestacoes com um juro acessivel por um ano por exemplo. Caso nao cumprir retiram-no. uma opcao. Ele tem direito a credito tambem com seu trabalho. Vivo nos EUA, so sei como funcionam as coisas por ca. Continue amigo. o trabalho honra o homem. Abracos

  2. Porque nao se lhe de a carteira e ele pagar aos prestacoes com um juro acessivel por um ano por exemplo. Caso nao cumprir retiram-no. uma opcao. Ele tem direito a credito tambem com seu trabalho. Vivo nos EUA, so sei como funcionam as coisas por ca. Continue amigo. o trabalho honra o homem. Abracos

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.