“Zezinho Catana” devia ter sido monitorizado pelas autoridades quando foi colocado em liberdade

20/06/2013 01:05 - Modificado em 20/06/2013 01:05

ze catanaO caso do assassinato do cidadão José dos Anjos na localidade de Terra Branca chocou a sociedade cabo-verdiana pela forma como “Zezinho Catana” matou a vítima e ainda por ter vendido a sua carne como carne de carneiro. O comportamento deste homem trouxe para a praça pública a discussão sobre o facto deste ser reincidente na matéria de crime de homicídio e pela sua frieza perante os factos e predisposição para apresentar as provas do crime às autoridades e à sociedade.

 

O NotíciasdoNorte com base no histórico criminal de “Zezinho Catana” que inclui uma tentativa de homicídio, dois assassinatos e uma violação, procurou um psiquiatra para compreender o perfil de um homem que é tido na sociedade como “frio, bárbaro e letal”.

Segundo o entrevistado, as pessoas que agem da forma como agiu “Catana”, à luz da psiquiatria, são consideradas como cidadãos com um transtorno de personalidade anti-social, denominados “psicopatas”. A verdade é que operfil do “Zezinho Catana” adequa-se a este transtorno psíquico que o vai acompanhar pelo resto da vida, uma vez que não tem cura.

 

Estamos na presença de um psicopata

Questionado sobre as situações que podem despoletar a psicopatia, o psiquiatra Aristides Delgado explica que “fala-se em factores genéticos, quando essas pessoas já nascem com essa predisposição. Mas se for feita a história de vida do afectado, normalmente são pessoas que sofreram traumas na infância ou provêm de famílias disfuncionais. Durante o seu período de vida, teve vários percalços, mas isso não quer dizer que todos os cidadãos que tiveram esses problemas desenvolvam uma psicopatia”.

O facto do “Zezinho Catana” não ter apresentado qualquer respeito e sensibilidade pela vida humana no momento em que cometeu os crimes com características hediondas atesta o espírito de um psicopata, porque a natureza deste vai no sentido de “uma pessoa que sofre e faz sofrer a sociedade, pelo que não aprende com os erros, já que não tem remorsos. Para ele, não importa passar 20 ou 25 anos na prisão e, ao sair da cadeia, pode matar de novo porque a vida humana para ele é indiferente”.

 

Os psicopatas não têm afecto

 

“A crueldade e o sadismo são frequentes porque há uma indiferença e insensibilidade pelos sentimentos alheios. O afecto pelos outros não existe, porque a sua intenção é produzir consequências muito penosas a um indivíduo, familiares ou pessoas próximas. Os psicopatas não têm afecto, então não sofrem pelos outros porque têm o prazer de desfrutar de um crime que cometeram e que gerou sofrimento ao outro” assegura o médico Aristides Delgado.

Por seu lado, um magistrado contactado pelo NN e que pede anonimato, sublinha que cidadãos com o comportamento do “Zezinho Catana” devem ser monitorizados pelas autoridades durante a sua estadia em liberdade, porque o seu instinto de matar sobressai em qualquer situação.

O entrevistado defende que o autor da morte de José dos Anjos deverá ser condenado à pena máxima de 25 anos, porque demonstra ser uma pessoa que atropela o princípio do direito à vida. “Pessoas com comportamento idêntico a esse indivíduo não podem estar a deambular no seio da sociedade sem nenhum controlo. Ele deu provas que tem espírito de psicopata, foi para a prisão e cumpriu a sua pena. Mas quando regressou em liberdade, faltou a prevenção para evitar que voltasse a cometer um crime com contornos hediondos extremos. É certo que não se pode evitar a morte de um inocente, mas agora, ele terá de pagar pela sua atitude e a melhor medida seria a pena máxima”.

O magistrado sublinha que as pessoas têm o direito de se revoltar e esclarece que não se está a pedir a exclusão de “Zezinho Catana” da sociedade, antes pelo contrário, pretende-se que ele cumpra a sua punição em regime de segurança e que a sua acção dentro do presídio seja monitorizada pelas autoridades competentes para se evitarem contrariedades provocadas pela acção de uma pessoa capaz de tirar a vida a qualquer cidadão.

 

  1. Africa

    25 Ano de cadeia, isto é no isolamento total como um animal selvagem. Já que não tem cura não tem nada a fazer no meio dos outros presos

  2. CidadaoCV

    “Gente” com o perfil de Catana não pode estar a circular. 25 anos de cadeia é muito pouco para o grau de criminalidade que ele pratica, e neste caso particularidade ainda junta-se o crime de saúde publica. Senão há pena de morte e também não há prisão perpetua, podia-se pensar num sistema de reavaliação da pena de 25 em 25 anos. Quer dizer vai para a cadeia por 25 anos, passado este tempo é reavaliado e aplica-lhe mais 25 anos…

    • szt

      Concordo Plenamente com o cidadãocv, um individuo nestas condições não pode ficar solto por ai nunca na vida ele já cometeu vários crimes e se for solto depois dos 25 anos vai cometer de novo a doênça não tem cura é um distirbuo para a vida toda….

  3. Ricardo

    A volta do destino dos restos mortais que foram vendidos como carne de carneiro reina um silencio sepulcral. Será verdade que a mesma foi vendida aos vizinhos e depois revendida aos restaurantes ou outros estabelecimentos alimentares?
    Confesso que por agora vou deixar de comer fora de casa e também carne vou por de parte durante algum tempo até este caso for resolvido.A Adeco aqui falhou pois devia ter feito mais pressão as autoridades afim de proteger e informar aos consumidores .

  4. anonima

    Esta é a prova que faltava de que 25 anos de prisão como pena maxima não é suficiente, ainda por cima saindo mais cedo por ter tido um bom comportamento na prisão (tudo muito bem pensado e devidamente planeado), na verdade precisamos de bom comportamento é cá fora. Cabo verde vai de mal a pior, só não se fala de assassino em serie por ser um pais pequeno, caso contrario prefiro nem pensar….
    Como diz e bem dito um amigo meu, as penas maximas só vão aumentar quando alguem fizer explodir uma bomba num autocarro, aí sim dar-se-ia a devida atençao aos crimes bárbaros que nos têm afligido

  5. Alnair Monteiro

    Governo devia era aumenta ess pena maxima pq 25 on e mut pock pa ess tipo de crime li,,el devia tma era um pena perpetua.

  6. ivete

    o problema é que daqui a 25 anos, (pena que é para todos os caboverdeanos extremanente insignificante), se ele ainda estiver vivo, vai estar solto por aí, e com a mesma frieza, por isso ele não deveria ter liberdade nunca mais. mas a justiça, enfim. para mim ele seria morto tb…. não da mesma forma mas, onde cada caboverdeano de SA a B, tivesse a oportunidade de lhe atirar uma pedra

  7. Dje Guebara

    Claro que Fredson Fred têm toda à razão de exigir que as autoridades competentes que imvestigam a esso maniaco e assesino sobre o desaparecimento da tia.Eu desde de aqui em America soube do desaparecimento de Alice fiquei bastante traumàtico porque foi uma amiga minha e amiga dos meus filhos ali nascidos em Fernando Pò que è Nito e Samira filhos de Tanha. Sou Dje, saudades para Calu de Trrôm e Crisanta.

  8. Emanuel Oliveira

    Triste. É muito triste e revoltante, saber que alguém com um instinto tão maldoso e sem respeito a vida humana vive ao nosso redor. Quem nos protege de tais seres?
    O que se passa na cabeça de um indivíduo deste calibre?
    Amigos vamos todos nos preocupar com a educação dos nossos filhos. Pais todos vamos contribuir que nossos frutos se tornem pessoas de bem e de valores acrescidos para sociedade. Este crime veio mais uma vez levantar o véu da ação do hoje para um futuro risonho e feliz.

  9. Lena Reis

    Peço que as autoridades competentes investiguem o caso do desaparecimento da minha irmã, Alice, que está desaparecida desde o dia 227\ 2012. O desaparecimento da minha irmã trouxe muita dor e sofrimento a toda família.

  10. oliveira

    mas desde quando q ba pa prisao e fcá lá ftxód é pagá pa o q el deve??? vai ter comida na hora, agua, cama , tv, festa de natal , aniversario, banhos de sol, ginasio, visita, convivio com outros presos enfim vai para o descanÇo. pessoas ta bdi pena máxima pa um caso dess. nao el tem qba pa cadeia sim mas nao deve ter nehum des regalias. e nta discordá dess dotor quando el ta dze q psicopata ka tem afeto, es tem sim , normalmente es é pessoas dissimuladas , zézinho era querido na se zona.

  11. emanuel

    emagina ele ta bay pa cadei nos ta fca li ta desconta pal cme bibe e dormi nao pode ser vida boa de um asassino

  12. Irene Fontes

    O que sucede é realmente tràgico, inconsebivel em qualquer parte do mundo e num meio como o nosso é ainda mais horrivel. Não vou aqui malhar em ninguém nem lançar culpas. Deixo a cada responsàvel (voluntària ou involuntariamente) com a sua consciência. Pessoalmente so queria chamar a atenção de cada cidadão pela mania que temos de comprar quanto se vende porta-a-porta a pessoas que não conhecemos. Espero que isto acorde muita gente porque não vivemos numa aldeia ou numa pequena cidade

  13. Frustrado

    Eu até diria que devia ser colocado num local onde lhe seria servido a sua própria carne para comer até acabar e ficar em ossos.Devia ser-lhe servido pedaços diários de sua carne.Pois,ia-se primeiro às partes menos vulneráveis,cortava-se,picava-se,temperava-se,fritava-se e lhe seria servido obrigatoriamente.Logo depois curava-se-lhe essa parte e no dia seguinte ia-se para a outra,assim sucessivamente,até chegar à morte por já não ter carne e ter ficado em esqueleto.Uma crueldade paga com outra.

  14. oia mi sinceramente um te otcha kel ene gente el eh um mostro bstid de gente um ser humana tem senciblidade tem amor ,tem afecto tem carinho em fim um dse e um te volta dse esse psicopata li k merece nem ar kel te respira ele e pa mata aos poucos tb poque el e um prigo pa sociedade.

  15. labs

    A pena de morte é assim justificada. Aquele que nada respeita, nada tem na siciedade que fazer, e, por isso, uma injecção letal, á vista de todos, i.é, publicitada, para que todos saibam da execução e do seu motivo.
    O que não me agrada é o Estado alimentar este patife na cadeia com as nossas contribuições, que poderiam ser aplicados em finção do bem de todos nós, os homens e mulheres da nação.

  16. zezinha lopes

    Pra mi ele tinha ter uma pena por cada possoa , ele é tirou a vida
    Pq uma possoa desde não pode viver no meio da sociedade ,
    Ele não tinha k ter nenhum privilégio

  17. Isabel Lima

    Psicopata?!!! Não há vocábulos para caracterizar um ser perverso destes. Desgraçado, malvado, assassino, bandido…. Será que este demónio tem filhos?!
    Agora pergundo aos defensores de que os psicopatas têm direitos à especialistas para os acompanhá-los, o que fariam se fosse um dos seus irmãos morte e esquartejado, vendido e enterrado restos de ossos?
    Quantas famílias ainda precisam sofrer para os governantes mudarem a lei penal em Cabo Verde e incluírem PENA DE MORTE?

  18. Humberto da cruz

    Este é a prova de q está
    a reinar sobre justiça caboverdiana , sobre, Guenster;, grupos rivais, a matarem ,ferir roubar,dar kéci-bódy,barbaramente ,e a posiçao da justiça acham q a situaçao esta controlada ,mas nao sabem o que podera ,estar a vir pra traz .cada dia vai apareser,uma psicopata.,Se analizar,os reclusos perigosos,e os perigosos que estao na rua,terao ,a concluzao que mais tarde ,ou mais cedo isso vai,dar ,TERRORISMO em CABO VERDE.Ô MINISTRA ,por favor,péssa ajuda ,POR FAVOR…

  19. z.z

    ka tem justiça pa el… bom mesmo e interral vivo… ou pol pendurado fazel picadinhos bem lento pel xinti dor,assassino el ka ter vergonha … nta spera ma ez ka ta dal cartão de dodu pq el ka dodu el e runho. el ka ser humano não. dimonio

  20. esse cara devia ser morto pela toda a sociedade principalmente deviamos vigar a morte de alice a nossa amiga de rebeira de craquinha

  21. Julio Cesar

    O Governo devia mudar essa lei de pena maximo de 25 anos pq num caso como este e como se o Governo dissice para este assassine que agora ela so pode cometer outro crime deste daqui ha 25 anos ou entao deviam aplicar-lhe 25 anos por cada crime cometido, pq um individuo como este nao pode de maneira nenhuma estar no meio da nossa sociedade. para este assassino a pena de morte seria adequado. E ainda acreditam que deus existe,

  22. Lucindo Rosa

    Os 25 anos, como pena maxima, ja mostraram que nao se ajustam bem a alguns dos crimes que vem surgindo em Cabo Verde. Estes do Ze-Katana e um pouco de outros acontecidos, tambem horriveis, levam nos, definitivamente, a entender que ja esta na hora de serem substituidos por penas mais fortes e em estabelecimento prisional e nao “hotel” onde o dia-dia e melhor do que o da nossa classe media. Povo, parlamento, Governo, Igreijas, todos, todos deveremos assumir uma atitude de mudancas positivas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.