Discriminação: António Aleixo apela ao diálogo e à solidariedade

18/06/2013 00:24 - Modificado em 18/06/2013 00:24

antonio aleixo1A relação entre o Governo e a Câmara Municipal do Paul, ilha de Santo Antão, continua a ser tema de conversa, isto, após o edil António Aleixo considerar que o poder central colocou a cidade do Paul na rota do esquecimento. Volvidos dez meses na gestão de um dos municípios mais pobres do país, durante as comemorações do dia do município, alguns eleitos municipais falaram em discriminação por parte do poder central. Já António Aleixo exortou ao diálogo e à solidariedade do Governo para com o município.

 

António Aleixo não tem tido vida fácil na gestão do Município do Paul, porque um pesadelo continua a assombrar a edilidade: é que a gestão antiga chefiada por Vera Almeida contraiu dívidas e passou-as para a nova administração da Câmara do Paul em forma de herança e o certo é que a luz no fundo do túnel tarda a chegar para que o município possa ter uma nova dinâmica no seu desenvolvimento.

Há cerca de quatro meses, o edil sublinhou que o município não se desenvolve porque faltam recursos para a implementação de projectos, uma vez que os montantes conseguidos são destinados ao pagamento de dívidas. António Aleixo clamou pela visita urgente do Primeiro-ministro à cidade do Paul para assistir de perto à realidade da população que come o pão que o diabo amassou, porque enfrenta dificuldades socioeconómicas.

O certo é que até agora o Primeiro-ministro não respondeu ao pedido de António Aleixo, pelo que durante as comemorações do 146º aniversário da criação do Município do Paul, a relação entre poder central e local voltou a ser tema de conversa.

 

Vida nova

O presidente da CM do Paul, António Aleixo projecta um futuro “risonho” para o município que dirige há dez meses, porque afirma acreditar nas potencialidades que podem alavancar o desenvolvimento social e económico do Paul.

O futuro de que nós falamos não é um exercício vão que nos permite o comodismo ou o adiamento de soluções. Esse futuro interpela as nossas consciências, bem como desta geração que obriga a ter um olhar sem equívocos sobre o virar desta fase crítica. É preciso mais diálogo entre o poder local e central para o bem dos nossos munícipes. Neste sentido, vemos no Governo, o parceiro de desenvolvimento, na medida que os dois poderes são complementares pelo que não se deve colocar a questão de situação e posição” sublinha António Aleixo.

 

Discriminação

Por seu lado, o presidente da Assembleia Municipal, Graciano Reis elencou alguns elementos que permitem demonstrar a diferença de tratamento do Governo em relação à administração de António Aleixo, comparada com a gestão antiga chefiada por Vera Almeida. Graciano Reis revela haver uma discriminação na disponibilização de recursos financeiros por parte do poder central ao Município do Paul.

 

“Cumprimos dez meses de gestão e, comparando esse período com a gestão anterior, o Governo já lhes havia disponibilizado o montante de 54 milhões de escudos através da assinatura de contratos-programa. Em relação à nossa equipa, nesse mesmo período já assinou dois contratos-programa no montante de cinco milhões e quinhentos mil escudos e, até à data recebemos apenas 50% desse valor e se não for discriminação está próxima da sua cor” conclui Graciano Reis.

 

Exigências

Já o líder da bancada do PAICV na Assembleia Municipal do Paul, Alcides da Luz distancia a sua posição da defendida pela equipa camarária. O deputado sublinha que para haver dias melhores, a gestão tem de ser “mais ágil e ter uma atitude mais proactiva” e diz esperar que cumpram os compromissos assumidos com a população do Paul durante a campanha eleitoral. Alcides da Luz relembra a construção de habitações sociais, espaços desportivos, praças digitais, atribuição de bolsas de estudo e criação de postos de emprego.

 

  1. Maria

    Alcides bo é simplesmente um menine d mandod.U k k bo t intende d Política? Bo prende n barronc? Bá deta t fcob melhor.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.