A viver como Deus quer, até onde Deus quiser”.

12/06/2013 00:22 - Modificado em 12/06/2013 08:37
| Comentários fechados em A viver como Deus quer, até onde Deus quiser”.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAA situação económico-social da ilha de São Vicente não é saudável e a população tem sentido os efeitos da crise no seu dia-a-dia. Sem emprego ou perspectiva do mesmo, são vários os exemplos de pessoas que passam por dificuldades. João dos Reis Abreu, mais conhecido por Mareta, 52 anos, morador em Trás de Cemitério é um exemplo de quem está “a viver como Deus quer, até onde Deus quiser”.

Neste momento encontra-se desempregado e sobre a situação actual afirma que “está muito difícil”. A única ocupação e forma de conseguir algum dinheiro é ajudando as pessoas. “Quando as pessoas precisam de mim, chamam-me e vou a correr para carregar baiões ou qualquer outra coisa, e sempre me dão alguma coisa” explica Mareta. No momento da conversa com este cidadão, ele já tinha conseguido cem escudos através do “seu trabalho”.

Conta que trabalhava na Ribeira de Vinha em hortas, depois veio para o centro trabalhar nas obras mas que não deu certo. “Já faz muito tempo que eu não trabalho”, diz Mareta, mesmo depois de muitas tentativas. Este cidadão revela dificuldades no dia-a-dia com apenas o que consegue acumular quando as pessoas o chamam para prestar serviço.

De todas as dificuldades minimiza-as pelo facto de não pagar renda porque “não imagina como seria”. “Tenho estas chapas onde fiz esta casa aqui, que é onde qualquer pessoa pode vir e encontrar-me”. Mesmo com a vida difícil sente confiança que dias melhores hão-de surgir porque senão “só tem que ir confortando com a vida”. E ainda há quem mande tirar uma panela vazia de um programa de televisão porque esta ilustrava as dificuldades que muitos sanvicentinos passam. Mas ,a verdade é que a panela de Marreta e outras panelas em São Vicente estão vazias , como a dita panela censurada pela TCV


Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.