Promover o gosto pela escrita

11/06/2013 00:28 - Modificado em 11/06/2013 00:28

redaçãoA Cavibel realiza o Concurso Redacção Coca-Cola que visa promover nos mais jovens o gosto pela leitura, escrita e pesquisa. A Coca-Cola lançou este concurso em 1960 e Cabo Verde pretende, todos os anos, manter e consolidar o programa que já vai na sua terceira edição. Nesta Edição, o prémio será uma viagem às Canárias e um kit escolar para o ano lectivo 2013/14.

 

O Concurso Nacional de Redacção Coca-Cola pretende estimular o gosto pela leitura, escrita e pesquisa. A Cavibel apela aos alunos do 8º ano para que realizem um sonho e que façam a melhor redacção e que sejam criativos, visto que o tema é livre nesta 1ª fase e o vencedor de cada ilha irá representar o próprio Município na fase final que se realizará no dia 15 de Julho na Cidade da Praia, visto que haverá alunos em representação de todos os municípios do País.

 

O Delegado da Cavibel em São Vicente, Arlindo Santos, refere que está à espera de um grande engajamento das pessoas e, até agora, já contam com 135 inscritos. O Delegado diz que “ o objectivo do concurso é estimular os jovens pelo gosto da leitura e pela escrita, isto porque actualmente, gosta-se mais de ver e ouvir”. E acrescenta que o concurso terá concorrentes só do 8º ano para se poder demonstrar aos jovens a importância da escrita e da leitura. Arlindo Santos declara ao NN que “até agora com o nº de inscritos, estamos a superar todas as nossas expectativas”.

 

O concurso contará com a participação de 45 escolas secundárias de todo o País, 2250 alunos inscritos na primeira fase, 45 alunos na fase final – prova realizada na Praia de onde se conhecerão os 6 vencedores. As inscrições estão abertas junto das Câmaras Municipais ou através do número 800-15-15 ou do endereço readacaococacola@cavibel.cv.

  1. Ricardo

    Grande iniciativa pois a capacidade redacional dos nossos estudantes deixa muito a desejar não só ao nivel do ensino primario mas tambem secundario e superior.
    Muitos procuram encobrir esta incapacidade escrevendo em crioulo e tornando-se grandes apologistas da introdução do crioulo como lingua oficial Mas tal não passa de uma trucagem para disfarçarem a sua incapacidade de expressar em portugues.Claro está que em crioulo nós todos podemos ser excelentes escritores pois não existe nenhuma regra ortografica.
    Mas queiramos ou não a lingua de comunicação por escrito é e será o portugues por variadissimas razoes e em especial por razoes practicas.
    Aqueles que como eu estudaram no seculo passado sentimos bastante tristes com a fraca capacidade dos nossos alunos em expressar em portugues .A culpa não é totalmente deles pois a lingua de Camões é também complicada estranha para muitos dos seus professores. Alias o nivel ou melhor dizendo a falta de nivel dos professores não se estende apenas ao portugues mas sim sim a variadissimas disciplinas.
    Portanto jovens mãos à obra. O futuro é vosso e um instrumento importantissimo para o sucesso real é a lingua.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.