Incêndio em Monte Sossego: Homem morre uma semana depois de sofrer queimaduras graves

3/06/2013 00:19 - Modificado em 3/06/2013 00:19

luz velaUm homem com cerca de 50 anos, residente na zona de Monte Sossego que sofreu queimaduras graves durante um incêndio que deflagrou na sua residência, no dia 25 de Maio, faleceu no Hospital Baptista de Sousa. Segundo o que apurámos, o homem não resistiu às lesões causadas pelas chamas que lhe invadiram a casa, depois de adormecer com uma vela acesa.

Na noite de sábado, 25 de Maio, a ilha de São Vicente registou mais um caso de incêndio numa residência. O caso ocorreu na Rua 2, zona do Monte Sossego num quarto de betão, onde vivia um cidadão de nome Pascoal.

O morador que se encontrava a dormir foi atingido pelas chamas e foi transportado para o Hospital Baptista de Sousa. Devido às queimaduras graves que sofreu no corpo, o homem foi conduzido para oBloo Operatório para receber tratamentos médicos e esteve internado cerca de uma semana nos Serviços de Cirurgia.

Mas o cidadão não resistiu às lesões e faleceu na madrugada de sábado no HBS. O cidadão deu entrada no HBS num “estado de saúde grave, porque sofreu queimaduras de elevado grau em diversas partes do corpo”. O funeral do cidadão Pascoal foi realizado na manhã de sábado, por volta das 10 horas.

Novo incêndio nova morte

Por outro lado, na madrugada de sábado, um jovem de 21 anos, natural da ilha de Santiago, conhecido por “Justino” morreu carbonizado num incêndio ocorrido na lixeira na Ribeira de Julião. A vítima vivia nas imediações da lixeira municipal numa barraca de chapas e paletes de madeira. Segundo testemunhas, “Justino” estaria alcoolizado e o incêndio deve-se a uma vela que este deixou acesa.

  1. Manuca

    Scual, Que a terra lhe seja leve.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.