Presidente húngaro demitiu-se por ter plagiado na tese de doutoramento

4/04/2012 01:25 - Modificado em 4/04/2012 01:25
| Comentários fechados em Presidente húngaro demitiu-se por ter plagiado na tese de doutoramento

O Presidente da Hungria, Pál Schmitt, anunciou esta segunda-feira a sua demissão no Parlamento, na sequência de lhe ter sido retirado o doutoramento, após a investigação que se seguiu a uma acusação de plágio.

“De acordo com a Constituição, a figura do Presidente deve representar a unidade da nação húngara, e a minha pessoa infelizmente tornou-se sinónimo de divisão. Sinto que é meu dever abandonar o meu posto”, declarou, enfrentando os deputados – a maioria do seu próprio partido –, o Fidesz.

Embora seja fiel ao primeiro-ministro Viktor Orban, num primeiro tempo Schmitt recusou demitir-se – foi o que anunciou, num discurso ao país transmitido na televisão, na semana passada. A sua tese de doutoramento, defendeu, não tinha “nada a ver” com as suas funções de chefe de Estado (o tema eram os Jogos Olímpicos modernos).

Mas o nome e a figura de Schmitt tornaram-se motivo de chacota na Hungria e a pressão tornou-se demasiada para resistir.

 

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.