Governo e oposição não se entendem

29/05/2013 00:01 - Modificado em 28/05/2013 22:19

assembleia cvNa Assembleia Nacional deu-se continuidade à interpelação ao Governo sobre a situação económica do país. Este tema tem divergido o Governo e os deputados do PAICV, partido que sustenta o Governo, face ao MpD, o maior partido da oposição. Os dois partidos têm visões diferentes da conjuntura económica actual. Os deputados nos seus discursos recorrem sempre à comparação com a década de noventa. Mas a bancada do MpD disse durante o debate que “há comparações que não podem ser feitas”, devido a conjunturas diferentes.

Mas o único ponto de concórdia entre as bancadas é que a crise actual tem afectado o país. Para o MpD, a situação não é boa com empresas que não conseguem gerar riquezas, o nível de desemprego a aumentar e um crescimento baixo da economia. Elísio Freire, líder da bancada do MpD, diz basta “à arrogância e desresponsabilização do Governo” e pede ao Governo para “acabar com esta brincadeira”, no sentido que o Governo não tem passado as informações correctas sobre a verdadeira situação do país.

Já para o PAICV, através do deputado Felisberto Vieira, demonstra uma confiança no trabalho do Governo e sobre a situação que vive o país diz que durante o debate ficou convencido que “a situação financeira é estável”. Acrescenta que apoia a sua afirmação nos índices de confiança no Governo e no grau de credibilidade internacional que goza. A Ministra das Finanças, Cristina Duarte, no encerramento da interpelação diz que o Governo tem cumprido a agenda de transformação do país e que a crise impediu de continuar na sua plenitude mas que estão a proceder à “implementação de reformas indispensáveis” para que o país possa continuar a competir com o exterior.

  1. sem porque os cabo verde esta na um crese tão muitas deficil, os carenciados fica asofrir entermos de familiares cada vez os cabo verde vai aumentar as pobreza,……….

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.