São Vicente tema de debate no parlamento

28/05/2013 00:06 - Modificado em 28/05/2013 00:13

mindelo4Os trabalhos na Assembleia Nacional foram marcados pelo ponto proposto pelo MpD “que caminhos para o sucesso de São Vicente”, com o intuito de debater a situação socioeconómica da ilha que detém, neste momento, a percentagem mais elevada de desemprego a nível nacional e uma economia deficiente e procurar soluções para a actual situação.

A abertura do debate foi feita com a intervenção do deputado do MpD, Carlos Veiga que justificou a escolha do tema pela degradação da situação financeira e económica do país com reflexos na vida das pessoas e estes efeitos estão a ser sentidos “numa ilha peculiar e relevante como São Vicente”. Apesar da situação da ilha ser analisada pelas bancadas como difícil, a procura de uma solução dividiu as bancadas que focaram o panorama actual tendo como pano de fundo a década de noventa.

Veiga fala de um caldo explosivo de insatisfação que precisa de “medidas concretas” e que a situação de São Vicente é “consequência das políticas erradas que justificam a estagnação profunda da ilha”. Para Veiga, São Vicente tem potencial e precisa de confiança nas suas gentes porque “Cabo Verde precisa que São Vicente tenha sucesso”. Veiga, no seu discurso, enumera o mau aproveitamento de algumas infra-estruturas que poderiam ter dado um alento à ilha.

Hermes Santos, deputado do PAICV eleito pelo círculo de São Vicente, mostrou-se preocupado com a situação da ilha. Para este deputado, a ilha tem beneficiado com os investimentos do Governo. E pediu que o Governo juntamente com a Câmara Municipal e os empresários possam trabalhar unidos na procura de soluções.

Devido à disposição geográfica do país e com cada ilha tendo a sua particularidade, o Primeiro-ministro José Maria Neves mostrou-se preocupado na particularização de uma única ilha já que pode “colocar as ilhas umas contra as outras”.

A UCID, através do seu líder António Monteiro, usou o tempo para propor soluções ao Governo. As soluções propostas incluíam a criação de dois fundos, um para o desenvolvimento de São Vicente e outro para as casas cujos tectos estão degradados, a eliminação das propinas nas escolas de formação do centro de emprego e também no curso de formação de luta contra incêndios e sobrevivência no mar, como modo de formar mais jovens. E pediu uma diplomacia do Governo na procura de investidores para a área do turismo e do turismo imobiliário.

 

  1. CidadaoCV

    O que mais me revolta no meio disto tudo, é a ideia que os praienses estão a “vender”, que o sãovicentino é preguiçoso, não quer saber de trabalho, que só quer é festejar e “passá sab”. Isto é muito revoltante e é uma injúria muito grande á população de são vicente. O sãovicentino sempre foi muito honesto e trabalhador. Só sabe ser honesto. O sãovicentino não pensa em ganhar dinheiro a qualquer custo, só orgulha-se do trabalho honesto.

  2. Carlos Silva - Ralão

    A verdade é que saiu governo, entrou governo, não que a situação tenha melhorado ou piorado, mas continuamos aqui estagnados, ou seja, nem o MPD e nem o PAICV nos conseguiu tirar desta inércia, isso quer dizer que, nós aqui é que temos de trabalhar para o bem e desenvolvimento de S. Vicente. Se estes partidos tentaram ou não, já não poderá ser mais a questão, os factos estão a vista de todos e sentimos o efeito desta inércia. PORTANTO MEU POVO, VAMOS TRABALHAR MAIS, DEIXAR DE CULPAR OS OUTROS.

  3. Ilhas

    Ess crise cmeça DD 90, mpd ou paicv pá sv e mm cosa….. Diferença de sanvicentinos i praienses eq na sv no t trab pá vive i lá Is t trab i roba na estado pá vira rico,,,,,,,mas principal problema e Is lideres sanvicentinos,q cá t passa duns pucha sacos,mudos i surdos pá pode passa sáb as custas de Republica de santiago

  4. fernando fortes

    o que os Praiaenses pensam ou deixam de pensar é um problema deles.
    Vergonhoso de facto foi o debate.O MPD questiona o governo sobre a situação actual.O governo, em vez de entrar no debate, foge e procurar julgar a governação do MPD dos anos 90.Assim não dá.O MPD já foi julgado e chumbado nas urnas por 3 vezes.Quem governa o país é o PAICV e ele é que deve responder pela situação actual de Cabo Verde no seu todo e S.Vicente em particular.A situação é grave de facto e o governo nesta matéria dorm.

  5. Tvp

    ONTEM A MINISTRA SARA LOPES LEMBROU DA NOSSA SAUDOSA TVP INSULTANDO O DEPUTADO CARLOS VEIGA. PAXENCHA!

  6. Soncente

    Oh Ralão, vamos trabalhar sim! MAS AONDE?
    Konde bo tiver um traboi bo ligame.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.