Juiz manda indivíduo para prisão preventiva

13/05/2013 01:21 - Modificado em 13/05/2013 01:21
| Comentários fechados em Juiz manda indivíduo para prisão preventiva

Plantação de marijuanaDepois de cumprir pena de prisão na Cadeia de Ponta do Sol, ilha de Santo Antão por tráfico de estupefacientes, o cidadão Pedro Reis viu o Tribunal da Comarca do Paúl decretar-lhe a prisão preventiva por suspeita de reincidência em crime dessa natureza. Já o seu irmão, Arlindo Reis ficou em liberdade mediante Termo de Identidade e Residência e apresentação às autoridades judiciais.

 

O Juízo Crime da Comarca do Paúl, na ilha de Santo Antão procedeu ao interrogatório de dois cidadãos detidos por suspeita de tráfico de droga. Pedro Reis, de 41 anos, reincidente neste tipo de crime, e o seu irmão Arlindo Reis foram detidos pelo Comando da Polícia Nacional na cidade do Paúl.

Segundo o que apuramos, em concertação com a Brigada de Investigação Criminal de Ribeira Grande, a Polícia Nacional realizou uma operação e descobriram na localidade de Seladinha, uma plantação de marijuana estimada em cerca de dois quilos que se encontrava na fase de crescimento, e que na sequência de diligências detiveram os dois irmãos.

Presente ao juiz de instrução criminal, o magistrado mandou Arlindo para casa, mas com a obrigação de comparecer nas instâncias judiciais. Quanto ao cidadão Pedro, o Juízo Crime recolheu indícios que permitiam aplicar-lhe a prisão preventiva, como medida de coacção. O arguido não escapou da cadeia e regressa a um local onde já tinha cumprido pena superior a três anos de prisão pelo crime de tráfico de estupefacientes.

O processo-crime que envolve os irmãos irá para instrução para apurar a veracidade dos factos. E depois de deduzida a acusação por parte do Ministério Público os arguidos serão julgados em Processo Comum Ordinário incorrendo a uma pena de prisão efectiva pela prática de um crime de tráfico de droga.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.