VBG: Mulher que obrigou companheiro a dormir no terraço com um porco foi condenada a um de prisão, mas…

8/05/2013 01:24 - Modificado em 8/05/2013 01:24

Mulher-presaO Tribunal da Comarca de São Vicente proferiu a leitura da sentença de um caso de VBG, em que uma mulher colocou o companheiro a dormir durante um ano por baixo de um depósito de água no terraço na companhia de um porco.A mulher foi condenada a um ano de prisão, mas ficou isenta de cumprir a pena, desde que no volte a cometer o crime de violência baseada no género contra o companheiro.

O Juízo Crime já havia ordenado que a vítima fosse reintegrada num dos aposentos da habitação, uma vez que há um ano que o homem foi colocado a viver no terraço, com os seus pertences e compartilhava o mesmo espaço com um porco.

Perante os factos apurados durante a audiência de julgamento, o juiz aplicou as normas vigentes na Lei de Violência Baseada no Género aplicando pena de um ano de prisão a arguida.

Mas a pena foi atenuada em razões das circunstâncias que determinaram os factos, pelo que o magistrado aconselhou a mulher a mudar a sua conduta, e ordenar aos filhos que não interfiram na sua relação conjugal.

Segundo o que apuramos o fendido alegou não haver condições para viver nessa habitação, por isso deixou a sua residência. E que o casal deu entrada no Juízo Cível a um pedido de divórcio, mas que ainda não foi resolvido.

De realçar que a arguida, de 56 anos foi acusada da prática de um crime de Violência Baseada no Género, cuja denúncia foi feita pelo companheiro que sofria de violência psicológica e patrimonial. O Tribunal apurou que a mulher com a conivência dos filhos, enteados do ofendido, impedia que a vítima partilhasse a mesma habitação que pertence ao casal.

  1. E se fosse a mulher a dormir com um porco, o que aconteceria?

  2. De Mindel

    Se fosse uma mulher a dormir com um porco, já o caso mudaria de figura pois essa juiza não gosta de “homens”…seria pena efetiva. Em outros casos (poder paternal, etc) em que a prevericadora eram as mães, os país sairam prejudicados com a sentença dessa senhora. Alguém de direito deveria ler os processos que essa senhora julga, pois ela não é imparcial.

  3. Mariana

    Qualquer tipo de VBG é condenável. E esse em particular é um pouco macabro. Quanta coragem!? Como ela foi capaz. E os filhos que foram coniventes deviam tambem ser chamados a prestar contas á justiça

  4. Jota

    Palhaçada ele dormiu pq quiz!!!
    ela nao devia ir pa prisao pa, PARABENS MULHER 🙂
    ahahahahaha

  5. nos justiça?

    e em relação aos filhos e o enteado??? são o não cumplice dessa situação? onde esta a justiça em relação a estes?

  6. Rubom Bilim

    Este Sr. Juíz devia aplicar a pena para cumprimento efectivo, para que as mulheres pudessem tirar da cabeça que só os homens é que violentam seus direitos nesta terra. Assumo ser uma das vítimas ainda pior do que este senhor,mas é que a nossa diferença está no facto de nunca ter recorrido à justiça.Eu caprichosamente satisfiz a vontade de ter de abandonar a minha casa,em detrimento dos interesses fundamentais dos meus filhos e para evitar que eles se traumatizassem com a vida que levávamos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.