Sal de mesa Vatel : Comerciantes retiram o produto de circulação

8/05/2013 01:14 - Modificado em 8/05/2013 01:14
| Comentários fechados em Sal de mesa Vatel : Comerciantes retiram o produto de circulação

Sal  VatelA Inspecção Geral da Actividade Económica, IGAE, ordenou a retirada do mercado do sal de mesa da marca VATEL de 250 gramas, porque este produto para uso alimentar acusou resultado negativo no teste para a detecção do iodo. Segundo o que apurámos, as análises laboratoriais efectuadas apontaram a existência de uma violação à lei que regula a produção e comercialização do sal iodado para o consumo humano.

A denúncia da IGAE de que os cabo-verdianos estão a consumir sal de mesa que não contém iodo gerou preocupações nos cidadãos e nos comerciantes que se dedicam à venda de géneros alimentícios em São Vicente.

Para as pessoas, a venda do sal de mesa da marca Vatel, produto que não respeita as normas, constitui um atentado à saúde pública. Marísia Lopes afirma que “após saber que a IGAE mandou retirar esse produto do mercado, suspendi o seu consumo na minha casa e alertei familiares e vizinhos sobre os perigos que este causa à saúde”.

Benito Carvalho e João Lima sublinham que não têm o hábito de verificar se o sal comprado é ou não iodado, mas garantem que “vamos ter atenção à marca Vatel e às outras marcas de sal de mesa para ter a garantia que não estamos a consumir um produto que constitui um atentado à saúde pública. E se encontrarmos sal sem iodo vamos alertar outras pessoas e as autoridades competentes na fiscalização para que tomem medidas de prevenção”.

Por seu lado, Diana Sousa, da Loja Bem-Estar e Luís Ramos, do Minimercado Ramos salientam que, apesar dos prejuízos, já cumpriram a ordem da IGAE pelo que, nesta terça-feira, mandaram para o lixo os frascos de sal de mesa Vatel que tinham à venda nos estabelecimentos comerciais.

O NN procurou saber que tipo de problemas de saúde é que a ausência de iodo no sal de mesa pode causar aos consumidores e, de acordo com um médico contactado por este online, a carência do iodo no organismo humano pode provocar lesões cerebrais permanentes.

Segundo o entrevistado, o iodo é um elemento relevante para a saúde do homem porque contém cloreto de sódio e iões úteis para a sobrevivência dos seres humanos, através da regulação da água no organismo e auxiliando os sistemas nervoso e muscular”.

Esclarece ainda que “a falta de iodo no organismo humano tem efeitos prejudiciais, pois pode causar lesões cerebrais irreversíveis, insuficiências das funções reprodutivas, problemas musculares, surdo-mudez, morte do bebé na altura do nascimento e até atraso mental de crianças, por isso, não aconselho às pessoas consumirem sal sem iodo”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.