“Três outros suspeitos” dos atentados de Boston detidos

2/05/2013 02:11 - Modificado em 2/05/2013 02:11
| Comentários fechados em “Três outros suspeitos” dos atentados de Boston detidos

boston

 

“Três outros suspeitos foram detidos para interrogatório no caso do atentado de Boston”, anunciou a polícia na sua conta oficial do Twitter sem dar qualquer outra informação.

 

Mais tarde, foi revelada a acusação contra estes três jovens. Azamat Tazhayakov e Dias Kadyrbayev, ambos de 19 anos, são acusados de obstrução à justiça, por alegadamente terem feito desaparecer do quarto de Dzhokhar Tsarnaev uma mochila e um computador que pertenciam a este suspeito de ter colocado bombas junto à meta da maratona de Boston, a 15 de Abril.

 

Um terceiro colega de Dzhokhar, o americano Robel Phillipos, foi acusado de prestar falsas declarações (terá mentido à polícia sobre o facto de terem ido ao quarto do suspeito), enfrentando uma pena máxima de oito anos de prisão e 250 mil dólares de multa. Os dois estudantes cazaques, por sua vez, enfrentam uma pena de cinco anos de prisão e multa de 250 mil dólares.

 

Segundo a Reuters, nenhum dos três foi acusado de envolvimento directo no atentado que provocou três mortos e 264 feridos, mas esta é a primeira vez depois do duplo atentado de 15 de Abril em que a polícia fala de “suspeitos” para além dos irmãos Tsarnaev, presumíveis autores do ataque.

 

De acordo com a acusação, os três homens admitiram que retiraram do quarto de Dzhokhar uma mochila e um computador, a 18 de Abril, dia em que a polícia revelou fotos dos suspeitos dos atentados.

 

Kadyrbayev e Tazhayakov decidiram livrar-se da mochila, que continha foguetes, e de um computador, depois de verem na televisão as fotos do amigo, dado como suspeito do ataque em Boston.

 

Os dois enviaram mensagens SMS ao mais novo dos irmãos Tsarnaev para lhe dizerem que ele era parecido com o suspeito. Dzhokhar respondeu “lol” [gargalhada], “é melhor não me mandarem mensagens” e “vão ao meu quarto e tirem o que quiserem”, lê-se no documento da acusação.

 

O companheiro de quarto de Tsarnaev deixou os três estudantes universitários entrarem no quarto e acederem à mochila e ao computador. Segundo o documento revelado pelo tribunal, os jovens decidiram esconder a mochila e o computador para evitar que o amigo “tivesse problemas”.

 

Kadyrbayev colocou a mochila e os foguetes num contentor perto do seu apartamento e a polícia recuperou a mochila a 26 de Abril, num aterro em New Bedford, Massachusetts.

 

Dzhokhar Tsanaerv, de 19 anos, foi gravemente ferido no dia 19 de Abril e está desde então numa prisão-hospital a cerca de 60 quilómetros de Boston. O seu irmão, Tamerlan, de 26 anos, foi morto durante uma troca de tiros com a polícia no dia 18 de Abril num subúrbio de Boston.

 

Segundo o Washington Post, o FBI estava já a investigar várias “pessoas de interesse” nos Estados Unidos e na Rússia (os Tsarnaev são de origem tchetchena e viveram no Daguestão antes de se mudarem para os EUA).

 

Entre outras coisas, a polícia estaria a tentar localizar a origem da pistola utilizada por Tamerlan no tiroteio com a polícia, até porque teria sido feita uma tentativa para apagar o número de série da arma e os especialistas não conseguiram recuperar todos os dígitos gravados.

 

 

publico.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.