Navio Mar Azul vira sucata

26/04/2013 00:39 - Modificado em 26/04/2013 01:06

A empresa Desindava que está a fazer a limpeza dos navios encalhados na Baía do Mindelo iniciou o processo de arrastamento das peças do navio “Mar Azul” afundado junto ao cais da Interbase. Superado os entraves ocorridos durante o desmantelamento, a empresa prossegue a remoção para colocar em terra toda a carcaça do navio.

 

Foi transformado num barco de passageiros, depois de ter passado pelas Forças Armadas de Cabo Verde e agora a sua sucata vai para o ferro-velho. O navio “5 de Julho” deu vida ao “Mar Azul” que durante anos cruzou a Baía do Mindelo onde se afundou. Há dois anos que o casco do navio dormia no mar da baía e agora vai ser transformado em pedaços.

É que falhada a tentativa de trazer o navio Mar Azul à superfície através do processo de bombagem e conduzi-lo ao cais da ex-Onave, espaçoque reunia as melhores condições de trabalho para o desmantelamento, a empresa Desindava decidiu desmantelar a embarcação no local onde se afundou.

Nesse sentido o navio foi cortado em três partes, com a separação da casa das máquinas do porão e com “a fixação de um guincho o “Mar Azul” será arrastado até ao cais, através de uma rampa de acesso”.

Para concluir o processo a Desindava contou com o apoio técnico da empresa Universal Rectificações e da Polícia Marítima que fiscaliza o local. De realçar que a zona de desmantelamento está interditada para a circulação de pessoas, isto para evitar acidentes com o romper de cabos, de correntes, ou da explosão de gases inflamáveis.

 

  1. rui leandro

    muito bem camarada ,so falta a gravata

  2. kelly andrade

    adorei essa entrevista tanto como lado pessoal com lado profissional de quem foi entrevistado,e tambem e uma forma de ver nossa ilha de cara mais limpa para os k nos visita e tambem para nos os habitantes.esses trabalhos exigem paciencia ,inteligencia,competencia muitas horas de trabalho e muito esforço admiro muito quem faz esse trabalho.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.