Ministério Público pede justiça , Defesa pede atenuação da pena

26/04/2013 00:34 - Modificado em 26/04/2013 00:34
| Comentários fechados em Ministério Público pede justiça , Defesa pede atenuação da pena

balanca e marteloO Ministério Púbico da comarca do Mindelo, São Vicente, pediu esta quinta-feira, 25, durante o julgamento no tribunal do segundo juízo crime que seja feita justiça ao caso de burla ocorrido na agência de viagem, Verdmundo, onde uma das funcionárias é acusada de ter desviado cerca de mil e 600 contos.

 

Em causa está uma acção judicial movida por um dos sócios da agência, Idino Évora, em que acusa a ex-funcionária, Dirce Rodrigues, de pôr em risco a segurança financeira da empresa ao aproveitar-se da sua boa-fé e da então função desempenhada na agência, para desviar um montante “avultado dos cofres do banco”. “Na altura, e por recomendação de um amigo, ela começou a trabalhar na empresa, mais especificamente na caixa do Western Union. Era a responsável pelo fecho da caixa e, à medida que lhe convinha, foi subtraindo esses valores”, afirma Évora.

 

Durante o julgamento, o Advogado da defesa, Daniel Lizardo, pediu a atenuação da sentença à arguida no processo tendo em conta a assunção de responsabilidades da própria por todos os crimes de que é acusada e pela intenção de restituir o valor sonegado à vítima. “Neste momento, ainda não foi possível a restituição do valor devido à burocracia do banco onde foi pedido o empréstimo” sustentou Lizardo lembrando que o mesmo deverá, mediante despacho do banco, ser devolvido à agência.

 

A arguida que está a responder neste momento, pelos crimes de burla qualificada, falsificação de documentos, destruição de provas e abuso de confiança, deverá conhecer a sentença no dia 9 de Maio.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.