Agente dos marítimos retidos no Sal vai apresentar queixa contra a TACV

17/05/2012 06:40 - Modificado em 17/05/2012 06:40

A RCV informou que a companhia Marlow Navigation vai apresentar queixa junto as autoridades cabo-verdianas e da TACV. Isto por prejuízos monetários e profissionais causados a marítimos de Cabo Verde que foram impedidos de viajar no sábado passado para a Bélgica, mesmo portadores de contratos de trabalho e visto para os países da União Europeia.

 

O Manager da Marlow Navigation, Humberto Lopes, disse a rádio pública, que alguém terá que cobrir os custos e que os marítimos não devem ser prejudicados pela situação criada por uma assistente no aeroporto do Sal. Lopes diz que os custos “ ficarão elevados “ visto que os marítimos perderam os voos de ligação e vão ter de comprar outras passagens, para além de procurar rotas alternativas para os fazer chegar até aos barcos. Existem três marítimos que vão fazer uma viajem via China para embarcar em Taiwan e outro vai para Austrália.

Lopes disse a RCV que os vistos estavam em conformidade e que tudo se ficou a dever “ a falta de competência da pessoa que tratou do assunto ou então de abuso do poder”. E reafirma que vai apresentar uma queixa contra a assistente, Sandra Cruz, e contra a TACV.

Recordamos que quatro marítimos cabo-verdianos, com visto “Shenguen” no passaporte, foram impedidos de viajar com destino à Bélgica por uma hospedeira de terra no aeroporto do Sal. Isto quando o Serviço de Fronteiras considerou que os vistos estavam em conformidade.

  1. Pedroso

    Esta queixa é só perda de tempo, porque comigo isso já passou e ficou em água de bacalhau. O que se deve fazer é não viajar mais nos TACV; mas não existindo outras companhias o que fazer?

  2. mariaVicenta

    Entao nao havia um responsável da TACV no aeroporto, nessa altura??? Por onde andou o chefe de escala????
    Lá vão os contribuintes, pagar a indmnizções… por esta e por outras que a companhia de bandeira não avança!

  3. manuela

    E bom lembrar que a Sandra Cruz ,nao e funcionaria da TACV,mas sim supervisora da Jetair,e segundo consta os referidos maritimos nao tinham visto “shenguen”,mas sin cartas da companhias.Deixem os TACV em paz,tudo de errado que aconteçe e culpa dessa companhia,….pelo amor de deus

  4. Maria Teresa

    GENTE ESSA SRA. TRABALHA NA JETAIR COMPANHIA QUE FAZ LIGAÇÃO SAL BRUSSELES, NAO TEM NADA A VER COM A TACV.
    CREDO DEIXEM A TACV EM PAZ. QUE DEUS ABENCOE A NOSSA COMPANHIA, SEM A TACV NAO SOMOS NADA. JA ERA TEMPO DO DESPRESO DA TAP. CREDO, QUE DEUS NOS LIVRE! CREDO EM CRUZ

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.