As esperanças morreram: a Académica desce para a Segundona

15/04/2013 01:04 - Modificado em 15/04/2013 17:22

O histórico clube cabo-verdiano, Académica do Mindelo, não conseguiu impedir a despromoção no Campeonato Regional de São Vicente. Durante a época 2012/13 atravessou uma crise de resultados, alcançando apenas dois pontos nos 12 jogos que já realizou na principal prova do futebol em São Vicente.

 

A esperança era a última a morrer, porém, o dirigente Pedro Santos, o staff técnico chefiado por Marcos Fortes e os jogadores não puderam evitar um facto inédito: a descida para a segunda divisão. De realçar que esta fase fica guardada na memória dos adeptos da Micá que talvez nunca sonharam com esse pesadelo.

 

Quanto ao jogo que ditou a despromoção da Micá, o Amarante foi melhor na primeira parte mas, no segundo tempo, a Académica mudou o rumo da história e esteve perto de conquistar os três pontos. O jogo terminou com um empate a duas bolas, com Maiuca do Amarante a falhar uma grande penalidade.

 

Do lado da Micá, Dario e Gil saíram do banco de suplentes para fazerem os golos da sua equipa que, nesta partida, apresentou um bom modelo de jogo e uma identidade diferente daquela que habitou os seus adeptos durante o acumular de derrotas.

 

 

  1. Carlos Silva - Ralão

    Não é nenhum pesadelo e nenhuma vergonha estar na segunda divisão, grandes times do futebol mundial já estiveram lá, Juventos, Fluminense, Botafogo, Corinthians, Palmeiras, River Plate, muitos do futebol inglês, inclusive que nunca conseguiram voltar mais a primeira divisão, etc…, agora a nossa Micá colheu o que foi plantado no passado, destruindo os escalões de base e delapidando o património do clube pagando jogadores, espero que tenhamos aprendido com esta lição.

  2. Carlos Silva - Ralão

    Também espero que os times que estão pensando em delapidar o seu património e/ou destruir o dinheiro dos sócios, ou mesmo de patrocinadores, que não o façam pagando jogadores, mas investem na extrutura do clube, criando ginásios, alimentação adequada para os atletas, fortalecimento dos escalões de base, parcerias com nutricionistas e fisio-terapeutas, etc…, aí sim, estarão contribuindo para uma melhor formação de atletas, criando condições para os aqui dentro possam representar a nossa seleção.

  3. Carlos Silva - Ralão

    Torço para que outros clubes não caiam no mesmo erro da minha Micá, que não limpem o seu património pagando jogadores, devem sim, investir e fortalecer nas camadas de base, atrair investimento para extruturação do clube e do projeto, constrituindo ginásios, melhorando a alimentação dos ateltas, parcerias com nutricionistas, fisio-terapeutas, etc.., contribuindo assim para a formação de bons atletas para o sucesso no exterior e representem da nossa seleção com melhor qualidade e dignidade.

  4. Micá Sempre

    Assino por baixo do comentário do sr. Fredson. Mas a minha Micá Jamais morrerá.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.